terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O Regresso – Brutalidade em tela grande


Se o Murphy, aquele malandrinho da Lei de Murphy, escolheu alguém para ser o seu preferido, foi Hugh Glass. O homem, interpretado por Leonardo DiCaprio em O Regresso, sofreu, sofreu, sofreu e sofreu mais um pouquinho numa luta insana pela sobrevivência e vingança. O filme do diretor Alejandro G. Iñarritu, baseado em fatos reais, é o grande concorrente ao Oscar 2016, com 12 indicações ao prêmio.


Uma breve sinopse: No século XIX um grupo de caçadores de peles está no interior gelado dos Estados Unidos. Entre eles está Hugh Glass (DiCaprio), o guia da expedição, um homem que conhece aquelas terras melhor do que todos os outros juntos. Quando ele é atacado por um urso e depois deixado pela equipe para morrer, Glass luta ferozmente pela sua sobrevivência, tendo como motivação apenas a sede de vingança, já que um dos seus colegas, Fitzgerald (Tom Hardy), matou seu filho enquanto Glass estava incapacitado.

Já aviso: O Regresso não é um filme fácil de se assistir. Há cenas fortes, brutais, cruas e que fazem o espectador ficar tenso e agoniado (Destaque para a já tão famosa cena do ataque do urso). Além disso, é um filme com poucos diálogos. O protagonista mesmo fala pouco. Sua jornada pela vida em meio as florestas geladas e brancas é solitária e triste, por isso o foco do diretor com DiCaprio foram suas expressões faciais e corporais. Aquela famigerada cena de O Lobo de Wall Street em que o ator se arrasta pelo chão é fichinha se comparada a esse filme.



Há anos torço para que DiCaprio leve um Oscar e pode ser que esse ano ele consiga. Não digo que com certeza a estatueta seja dele porque tive essa certeza muitas vezes e a Academia deu para outra pessoa. Ele merece e merece muito! Se ganhar, vai ser uma lavagem de alma por todos os seus personagens que deveriam ter levado o grande prêmio do cinema para casa. 

E torço também por Tom Hardy, que está concorrendo como Melhor Ator Coadjuvante. Mesmo não sendo um nome tão conhecido pelo público, só tem papeis incríveis (Viva Bane!) e se dá de corpo e alma à produção. Ele trabalha tão bem que é possível morrer de ódio pelo seu personagem, mas ainda assim gostar dele de uma maneira muito estranha.



Apesar de ter um teor um tanto comercial, Alejandro G. Iñarritu tem um pezinho lá no cult. O Regresso é menos metafórico do que Birdman, do mesmo diretor e que levou o Oscar ano passado, mas ainda assim foca no psicológico dos personagens, na linguagem mais poética e diferenciada, o que fica evidente nos sonhos e delírios de Hugh Glass. Há vários minutos sem diálogos, apenas com lindíssimas imagens do Canadá imerso em neve e DiCaprio sendo arrastado, esfaqueado, jogado no rio gelado, caindo de penhascos, fugindo de índios e quase congelado. Por isso eu digo mais uma vez: Não é um filme fácil de se assistir.

O Regresso até tenta comentar um pouco sobre a luta do índio contra o explorador branco, várias cenas falam sobre como os homens chegaram roubando a terra, os animais e os frutos dos índios, que não tiveram outra alternativa a não ser atacar brutalmente os invasores. Seria um tema interessante para ser mais explorado, mas não é o foco do longa. Fica muito ambíguo quem é o bom e quem é o mau, tirando Glass e Fitzgerald, mas é assim na vida real, ninguém é totalmente uma coisa ou outra.



As cenas de lutas, sejam com o urso, sejam com outros homens, são desajeitadas, com pouco ar de coreografadas, como os filmes geralmente são, e isso deu uma sensação muito mais real a O Regresso. Mas em geral é uma obra bem mentirosa. As situações que Glass vive muitas vezes são extremamente inverossímeis, apesar de ser um filme baseado em acontecimentos verdadeiros. Um amigo meu disse que deveriam mudar o nome da produção para “Um Morto Muito Louco”, haha.

Impossível não falar sobre a fotografia de O Regresso. Todo filmado em ambiente externo, com luz natural (Eles só conseguiam filmar uma hora por dia, o que levou as gravações a demorarem nove meses), paisagens lindíssimas e planos de câmera diferenciados, é aquele tipo de filme que dá gosto de ver visualmente falando. Também acredito que leve esse Oscar.

O Regresso é difícil, é cruel e é enervante, mas é uma produção incrível e uma obra de arte. Não é um filme que vou querer ver de novo, mas com certeza me marcou.

Como gosto muito de curiosidades sobre filmes, clique aqui e veja várias sobre O Regresso.

Recomendo.

Filmes concorrentes ao Oscar 2016:

Ponte dos Espiões
Brooklyn
Mad Max
O Regresso - OK
O Quarto de Jack
Spotlight

Teca Machado

11 comentários :

  1. Oi, Teca! Tudo legal?

    Geeeente, eu preciso assistir este filme, apesar de querer ler a obra literária antes. Mas o filme deve estar muito bom e somente com sua crítica super bem escrita, acredito que o filme levará o Oscar.

    Torço muito pelo Leonardo DiCaprio, pois o cara é um excelente ator!
    Ah, parabéns pelas belas imagens selecionadas! :)

    Beijos!
    Participe do "Carnaval com Livros no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Daniel!
      É, o filme é bom, viu?
      E ganhou o Leo.
      Aeeeeeeee!
      :D

      Beijoooos

      Excluir
  2. Teca, estava super curiosa sobre esse filme de tanto que falam, né?
    Mas aí achei um post na internet (vou ver se lembro onde vi para te enviar) que conta a história real do cara que inspirou o filme O Regresso.

    E a vida do cara foi muuuuuuuuito louca mesmo!! Não tem nada sobre assassinato do filho, como você disse, mas em uma forma resumida: o cara fazia parte de um navio mercante, mas quando foi atacado por piratas se juntou aos piratas para sobreviver (ficou pelo menos 2 anos trabalhando para um dos piratas mais famosos das Américas); depois foi "salvo" pela marinha e foi com um amigo desbravar as terras da América só que ele e o amigo foram atacados por índios e o amigo morreu na hora, mas o cara pintou a cara com algo (lama talvez?) e começou a gritar o Pai Nosso, os índios ficaram curiosos pelo homem branco que mudava de cor e o levaram com ele. Aí esse cara viveu um tempo com os índios e foi meio que adotado pela tribo. Depois ele foi participar dessa caçada com outros caras brancos que o largaram para morrer depois de um ataque de urso (como no filme) e esse doido sobreviveu e não sossegou até se vingar de todos!

    Loucura, né?! Fiquei chocada que a história real parecesse um filme! Fico imaginando como será o longa! Hahahahahaha

    Mas te conto minha opinião depois que assistir! ;)

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, quanta coisa doida!
      Nem precisavam mudar a história para o filme!
      Achei que era bem parecido com o do filme.
      Agora eu quero pesquisar mais sobre a história dele, hahaha.

      Beijooos

      Excluir
  3. Oi Teca!
    Estou curiosissima para assistir esse filme. Por enquanto, o único que assisti dos concorrentes ao Oscar foi Perdido em Marte (eu gostei bastante. E você?)
    Quem não está torcendo pelo Di Caprio esse ano?
    Gosto muito de filmes que se aprofundam no psicológico dos personagens e esse, que conta com tão poucos diálogos, deve fazer isso de uma maneira fascinante.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, é exatamente isso que você disse.
      Ele quase não fala, mas transmite muito.
      Eu ameeeeei Perdido em Marte.
      Tipo de filme que eu adoro.

      Beijoooos

      Excluir
  4. Oi Teca!

    Fui assistir esse filme ontem! E estou pensando nele até agora hahah
    achei sensacional, DiCaprio está com uma interpretação impecável, fora a fotografia do filme que está belíssima.

    Também não sei se é um filme que eu veria de novo, mas com certeza não vou esquecer.
    Seu blog ta lindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meeeeel
      Que bom que gostou.
      Muito obrigada!
      É, eu também gostei, mas será que veria de novo? Acho que não.

      Beijooos

      Excluir
  5. Oi Teca! Quando tempo que não passo aqui no blog, não é mesmo? Huehue' Eu vi passando no jornal sobre a indicação ao Oscar. Vi, no mesmo dia, o trailer de O Regresso e fiquei muitíssimo curiosa sobre o filme, embora praticamente todas as pessoas que já vi dizem ser um filme difícil.
    Aos indicados, o único que já vi (e estou na torcida!) é Mad Max: Estrada da Fúria. Foi um filme que superou as minhas expectativas em todos os sentidos possíveis, ainda mais com as cenas tão bem feitas. Já assistiu?

    beijos,
    www.nerd-absoluta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sarah!
      Eu também me surpreendi com Mad Max. Achei que não ia gostar, mas adorei.
      Realmente, O Regresso é difícil!

      Beeijoooos

      Excluir
  6. Eita... será que terei coragem de assistir esse filme? rs
    Tá na minha listinha, mas depois da sua resenha acho que vou pensar um pouquinho melhor. Deixar pra um dia que eu esteja no clima pra ele.. rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir