segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Nossa estranha vida on line


Você já parou para pensar em como a sua vida on line é esquisita? Esquisita e sem privacidade, diga-se de passagem (Eu sou a primeira a detonar a minha privacidade por aqui de vez em quando, mas tudo bem).

Os termos que usamos quando estamos na internet, principalmente nas redes sociais, são tão estranhos! Você segue as pessoas (Coisas que stalkers fazem...), você anuncia para todos se você é casado, solteiro, enrolado, se está em uma amizade colorida ou se está pegando alguém. Fora que todo mundo fica sabendo quando você muda de status de relacionamento. 

Eu acho que o Foursquared (E o check in mesmo do Facebook) devia mudar de nome para “Sequestre-me. Eu estou em tal lugar”. Eles fazem você sambar na cara da sociedade, pois dizem para todos como você é lindo, rico e popular, já que você mostra só quando está em lugares legais, tipo Outback. Cuiabano mesmo adora falar que está lá, né? Eu confesso que já fiz isso, haha. (Se bem que eu já vi uma conhecida fazendo check in no motel. JURO. Até hoje ninguém sabe se ela estava lá mesmo, se foi uma aposta ou se foi para mostrar para os homens que alguém queria ela, sei lá).

Mas, para mim, o pior de todos é a cutucada! Gente, eu amo o Mark Zuckerberg e tudo o mais, mas ONDE ele estava com a cabeça quando criou esse botãozinho tão sem sentido? Totalmente para “assuntar” com as pessoas, como diz a Anne, uma amiga minha.

Além disso, você pede para as pessoas serem suas amigas sem nem ao menos terem visto elas uma vez na vida. Geralmente, quando é assim, é porque acha o cara/a menina bonito(a). Nem vem ser hipócrita de dizer que adicionou porque ele(a) parece ser simpático(a), ter um papo profundo e inteligência fora do comum porque eu sei que isso não é verdade, viu? 

Falei tudo isso porque vi um vídeo bem legal no Youtube. Chama “Posso ser seu amigo?” e mostra como a nossa vida virtual é esquisita, se pararmos para pensar nisso.




Esse texto não foi uma crítica a mídias sociais e afins. Pelo contrário, eu AMO isso tudo! Tenho Facebook, Twitter, Instagram, blog, Skoob e tudo o que eu tenho direito. Mas, o vídeo me fez parar para pensar: Tudo isso é meio estranho, né? Nem se pode mais fazer nada porque uma hora ou outra vai para a rede, seja por comentários, seja por fotos, seja por qualquer outro meio. Na época dos nossos avós, aposto que aprontavam muito mais que a gente e ninguém ficava sabendo, haha.

Meu pai costuma dizer que não vai fazer um Facebook porque não quer que os outros fiquem sabendo todos os passos que ele dá. E eu explico: “Mas só vão ficar sabendo o que você quiser que saibam, já que você tem relativo controle sobre o que diz respeito a sua pessoa”. Mas, será mesmo? Redes sociais são os locais propícios para mal entendidos e confusões de interpretação.

Então, aproveite essa vida on line deliciosamente estranha, mas com cuidado. O que acontece na internet pode te marcar pelo resto da vida.

Teca Machado

Um comentário:

  1. Frase do livro de Georges Najjar Jr:
    Quando revelar os segredos, cuidado para não queimar o filme.

    ResponderExcluir