sexta-feira, 13 de junho de 2014

Mais uma história quase real de David Nicholls: O Substituto


Uma das características mais marcantes dos livros do autor David Nicholls é que ele faz histórias muito reais e plausíveis. Nada fantástico, nada de ficção científica, nada mágico. Vida acontecendo com pessoas normais. Algo que ele também cria muito são personagens meio losers. O autor adora um fracassadozinho. Isso acontece em Um Dia (Comentei aqui), dizem que acontece em Resposta Certa, que eu não li, e definitivamente acontece em O Substituto, que eu li em parceria com a Livraria Janina.


Stephen C. McQueen é um ator. Apesar do nome, ele não é o famoso Steven McQueen, só um quase homônimo. Só que o azar o persegue de maneira insessante. Está um pouco fora de forma, é divorciado e um horror como pai. Apesar de 14 anos trabalhando, ele ainda não teve a sua Grande Chance no show business. Seus papéis de maior destaque são como Morto Nº2 em séries policiais e como Esquilo em filmes infantis. No momento está numa grande produção teatral, uma das maiores de Londres, mas apenas no papel de substituto do protagonista.

E o protagonista é Josh Harper, mundialmente conhecido e amado, o 12º Homem Mais Sexy do Mundo, e um tanto babaca. E o pior de tudo é que ele tem uma saúde de ferro. Pode ter farreado o tanto que for na noite anterior, ter até bebido, usado drogas e não dormido, que está todo lindão para a apresentação, para azar do nosso querido Stephen, que todas as noites espera ansiosamente pela sua estreia no palco.

Para piorar ainda mais a situação (Sim, dá para ser pior!), Stephen se apaixona pela efusiva esposa de Josh, Nora. Ácida, avessa ao mundo da fama e muito inteligente, Nora é tudo o que Stephen sempre quis, mas sempre esteve longe do seu alcance.

David Nicholls

Stephen é, definitivamente, um anti-herói para se amar. Com um senso de humor peculiar, vemos o melhor e o pior do querido substituto (Mais o pior e o fundo do poço). Mas ele é ingênuo e nunca se deixa abalar de verdade pelos seus fracassos. Acredita no seu sonho, tem a mente de uma criança nesse sentido. Então, como não torcer por ele, ao invés do bestão do Josh, que tem tudo e não dá valor?

Em certos pontos, o livro parecia dar voltas e passar páginas e páginas no mesmo assunto. Mas, de um modo geral, a história é bem interessante e um mergulho no mundo real. Apesar de romance, não é nada açucarado, pelo contrário, preza mais pelo azedo disfarçado de otimismo e tem um final como na vida real: em aberto, não realmente um fim definitivo (O que eu não gosto muito, mas, nesse caso, encaixou como uma luva).

Com muitas descrições sobre Londres e referências a filmes clássicos, como Quanto Mais Quente Melhor, O Substituto é uma típica comédia britânica, que não nos faz gargalhar, mas nos faz sorrir com as desventuras do pobre protagonista.

Recomendo.

Quer comprar? Tem aqui na Livraria Janina.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário