sexta-feira, 6 de junho de 2014

Malévola, a vilã vista por outro ângulo


Antes de começar a ler o resto do post, aperte play na música Once Upon a Dream, trilha sonora de Malévola (E de A Bela Adormecida) interpretada pela Lana Del Rey para entrar no clima do texto:


Pronto, agora você pode continuar.

Então, Malévola, do diretor Robert Stromberg, nem havia estreado, mas a cena abaixo já estava famosa e Angelina Jolie tinha encantado pessoas mundo afora com esse sorriso deslumbrante, mesmo sendo uma das vilãs mais malvadas da história dos contos de fadas.


O filme da Disney recebeu algumas críticas ruins e apesar de eu estar doida para assistir desde que vi pela primeira vez Jolie caracterizada de Malévola, estava com medo de me decepcionar. Mas posso dizer com toda certeza que a produção é impecável, divertida e muito interessante.

Claro que tirando as devidas proporções é como assistir O Rei Leão 3 (Ou O Rei Leão ½, como o original chama. Vocês já viram? É sensacional!), em que uma das histórias que estamos acostumados a ver de determinada perspectiva desde pequenos é transformada se vista pelos olhos de outro personagem, nesse caso, da vilã. E que vilã!


Se Angelina Jolie já tivesse nascido e fosse adulta em 1959, quando o desenho foi lançado, eu teria certeza que desenharam a Malévola inspirada nela. E a atriz fez um excelente trabalho, uma interpretação sensacional. Malvada quando precisa, mas engraçada e doce em determinados momentos. Fora que está estranhamente lindíssima.


No início do filme somos apresentados ao reino de Moors, um lugar encantado, pacífico, cheio de criaturas mágicas onde a adolescente fada Malévola (Isobelle Molloy) vive. Ela conhece o humano Stephan (Michael Higgins), de quem se torna amiga e algo mais, pois recebe um beijo de amor verdadeiro. Só que não.

Mas os anos passam, eles crescem e se separam devido à ambição de Stephan de se tornar rei (Quando adulto interpretado por Sharlto Copley). Até que para pegar a coroa, ele trai Malévola de forma inimaginável e percebemos, então, que o ódio dela não é apenas por não ter sido convidada para o batizado de Aurora, como mostra no original, mas por ser uma mulher traída. E, meus queridos, uma mulher traída querendo vingança é uma das forças mais avassaladoras do mundo (Ainda mais vindo dela, que tem poderes mágicos).

Malévola quando ainda era boa

Aurora

A transformação de Malévola de ingênua a má foi um pouco rápida demais, principalmente no quesito figurino (Que, digamos, é absolutamente deslumbrante). Mas a maneira como ela vai se encantando com a Aurora é super fofa e muitas vezes engraçada. 

Por falar na Bela Adormecida, a Aurora adolescente é interpretada pela delicada e doce Elle Fanning (Mas ela precisa urgentemente fazer a sobrancelha), que combinou perfeitamente com o papel. O cinema quase morre de amor quando a Aurora pequenininha, que é a filha de Angelina Jolie de verdade, pede colo para a vilã. Sharlto Copley é um ótimo ator, mas só pega papeis esquisitos (Distrito 9 e Elysium). Esse foi um dos casos. E o seu sotaque sul africano deixa tudo ainda mais estranho. Gostei muito do corvo/Diaval interpretado por Sam Riley. Várias vezes ele é o alívio cômico da cena, assim como as três fadas.

Jolie com a sua filhinha 

Rei Stephan

Com um visual simplesmente fantástico e fotografia lindíssima, Malévola é uma obra prima da Disney, essa linda!

Quer saber algumas curiosidades sobre o filme? Clique aqui.

Recomendo muito.

Teca Machado


2 comentários:

  1. Estou doida para ver! Parece ótimo!!!
    Bjsss
    fofurasdakah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Como não amar, né? Além da Malévola, amei o corvo (que eu acho que tinha que ficar com a Aurora hahaha) e as três fadinhas. A filhinha dela é a coisa mais fofa.
    Acho que dos filmes atuais, Malévola só perde para Frozen. <33
    Beijinhos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir