quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Maratona Dan Brown – O mestre do suspense

Todo mundo conhece o escritor Dan Brown. Se não o reconhece pelo nome, provavelmente já ouviu falar de pelo menos um dos seus best sellers: o livro O Código Da Vinci. Seu maior e mais polêmico sucesso é sobre a história oculta de Jesus Cristo e sua humanidade. A obra foi transformada em filme com Tom Hanks no papel do protagonista, o professor Robert Langdon.  

Talvez Dan Brown seja conhecido também por causa de Anjos e Demônios, que fez sucesso, mas não tanto quanto O Código Da Vinci. Esse livro fala sobre os segredos da Igreja Católica.

Além desses dois, Dan Brown ainda tem outros três livros: O Símbolo Perdido, que fala sobre maçonaria e magia negra, Fortaleza Digital, cujo tema é informática, e Ponto de Impacto, um mistério que envolve a Nasa e suas descobertas.


Já li todos. Curiosamente, o livro mais famoso é o que eu menos gosto. Por falar de Jesus de uma maneira muito diferente da Bíblia, ele foi muito polêmico e gerou discussão ao redor do mundo. Apesar do tema não ser de acordo com o que eu acredito, ainda assim o livro é muito bom, cheio de suspense e reviravoltas que deixam você de boca aberta pensando: “Uau! De onde esse cara tirou a ideia para escrever isso?”.

Gosto muito do autor e do seu estilo de escrita. Narrativa fácil e linguagem acessível, mesmo quando o tema é complexo. Em alguns momentos, o acho um tanto prolixo e repetitivo. Talvez seja porque ele quer tanto que a resolução e o clímax da história sejam nas últimas páginas, que irrita o leitor de tanta curiosidade até o último momento. 

Esse loirinho sem sal e cara de pastel é o mestre do suspense

Seus livros são daquele tipo que você não pode ler antes de dormir. Porque não consegue largar. Como os capítulos são curtinhos, você fala para si mesmo “Só mais um capítulo e eu vou dormir” e, quando percebe, leu mais dez, já está tarde da noite e ainda quer mais. 

As histórias são envolventes, inteligentíssimas e cheias de referências históricas. Acho que ajuda muito ter uma esposa historiadora para revisar os textos. Anjos e Demônios e O Código Da Vinci têm tantos fatos e menções a obras de arte, que além de edição normal do livro, há outra com fotos e ilustrações.

Dan Brown é, definitivamente, um mestre do suspense. Seus livros são tão envolventes que cada um deles merece um post aqui no blog. A partir de amanhã, vou resenhar sobre cada um deles e postar nos próximos quatro dias, combinado? 

Desde já, recomendo.

Teca Machado

2 comentários:

  1. Pra mim só falta o "Ponto de impacto".
    Mas acho que de tanto ler os livros do Dan Brown, estou ficando um pouco irritado com o desfecho ser nas últimas 50 páginas e também eu consegui acertar quem seria o vilão do Fortaleza Digital durante a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Também já li todos os livros dele. Comecei com Código da Vinci , e concordo com a Teca: a história é maluca, vai contra o que nós acreditamos.
    Mas a partir daí comecei a ler os outros, pois o estilo Dan Brown é genial! Ele escreve a trama principal e mais 2 sub-tramas e vai alternando, capitulo a capitulo. No final do capitulo ele deixa um suspense no ar. E vc tem que ler o próximo para desvendar. Mas aí ele começa outra trama . E por aí vai... Genial!

    ResponderExcluir