terça-feira, 14 de agosto de 2012

Vida extraterreste e corrida presidencial – Maratona Dan Brown

Chegamos a sexta e última parte da Maratona Dan Brown. Foi divertido, mas estou com overdose de Dan Brown de tanto escrever sobre ele. Enfim, o livro de hoje é Ponto de Impacto. 


Acho que entre todas as obras do autor, essa é a minha preferida (Anjos e Demônios é tão legal também que os dois disputam espaço no meu coração cheio de livros). 

Depois de três livros que misturavam religião e ciência e eram pelo menos um pouco polêmicos, esse não tem nada a ver com os outros. A polêmica surgiu nos Estados Unidos, não no resto do mundo, pois fala sobre a queridinha dos EUA, a NASA.

No enredo, o país está prestes a votar para presidente. O candidato de oposição, senador Sedgewick Sexton, é contra a NASA. Afirma que seus gastos são bilionários e os resultados irrelevantes. O candidato a reeleição é Zack Heyner, ferrenho defensor da instituição. Quem está ganhando a disputa é Sexton e a população é a favor do fechamento da NASA.


Só que nesse meio tempo, a NASA encontra um meteorito numa plataforma de gelo no Ártico que contém um esqueleto que pode ser a prova irrefutável de vida fora da Terra. Para validar a descoberta, cinco civis altamente capacitados são convidados pelo governo para atestar a veracidade do fóssil de 190 milhões de anos. Entre eles, estão três cientistas, Rachel Sexton (E, pasmem, ela é bonita, inteligente e boa de briga), filha do senador e depuradora do NRO (órgão responsável por elaborar relatórios para a Casa Branca) e Michael Tolland (Ai, gente! Sou apaixonadinha por ele. Pena que ele não existe), oceanógrafo apresentador de um programa de televisão sobre fundo do mar muito respeitado.

Depois que os cincos pesquisam e atestam que é real, o presidente faz um pronunciamento prematuro ao mundo, a NASA volta a ser amada pelos americanos e a corrida presidencial toma outro rumo. Só que os cientistas, Rachel e Michael começam a suspeitar de algumas inconsistências no material coletado no meteorito e querem expor a verdade. Como em todo livro do Dan Brown, o casal é perseguido por assassinos profissionais a mando de alguém misterioso no alto escalão da conspiração.

A correria do livro acontece nesse lugarzinho gelado

É o livro do Dan Brown com menos blá blá blá filosófico e um dos com mais correria. A história é empolgante e muito bem amarrada. Sempre a linguagem fácil e dinâmica do autor está presente, o que torna a leitura prazerosa e rápida (o que é uma pena, já que eu amo/odeio quando um livro termina).

Quando eu li, via que virava as páginas, já estava praticamente no fim e não tinha explicado quase nada do desfecho. Faltando cinco páginas, eu pensei “Se esse autor não der um final, se acabar sem eu saber o que aconteceu, vou jogar o livro pela janela”. Para sorte do meu livro, não precisei jogar o pobre coitado pela janela. Tudo encaixou perfeitamente e foi muito legal.

Esse livro é o que eu mais queria de todos do autor que virasse filme, mas até agora nada. Alguns sites nada confiáveis dizem que vão filmar. Outros afirmam que não porque o livro fala mal da NADA. O que me resta é esperar que algum estúdio concorde comigo.

RECOMENDO MUITO (Letra maiúscula para enfatizar que é muito bom).

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário