sábado, 17 de novembro de 2012

Fim da saga que brilha no sol: Amanhecer – Parte 2


Homens, me desculpem se o blog anda muito mulherzinha, mas eu PRECISO comentar sobre o filme Amanhecer – Parte 2, da saga Crepúsculo. Gosto muito da franquia (E de todas as outras infanto-juvenis que existem), mas calma, não sou do tipo fã doida que vai à pré-estreia vestida com camisetas Team Jacob/Team Edward. 


Na verdade, no feriado de quinta-feira, eu e um bando de amigas fomos ao cinema com a intenção de assistir Magic Mike (Queríamos ver os gostosos lindos). Mas, como era a estreia mundial de Amanhecer – Parte 2, o filme havia saído de cartaz. Fui “obrigada” a assistir outros gostosos lindos. Que “pena”. Por mais incrível que pareça, estava vazia a sala, mas foi porque assistimos legendado e sabe-se lá por que as pessoas de Cuiabá preferem filmes dublados (Cuja fila estava quilomééééétrica e provavelmente durante a exibição toda vez que Edward ou Jacob apareciam na tela ouviam-se gritinhos de “ai”, “ui”, “lindo”, “casa comigo”). Sorte nossa. 

Agora vamos ao filme: Eu adorei (Alguém está surpreso?)! É muito, mas muito igual ao livro, algo que eu prezo em adaptações. Acho importante ser fiel a história original. Fora que tem algo que deixa os fãs de boca aberta e depois pensando “Uau” (Juro que não vou fazer spoiler). Fecharam a franquia com um 10 bem grande, escrito em neon que pisca.

Agora ambos são vampiros, finalmente

Para quem não sabe, Bella e Edward casaram na Parte 1 e ela ficou grávida, mas a criança estava matando-a, pois era híbrida: meio humana, meio vampira. Quando o neném nasceu, Bella quase morreu, mas se transformou numa vampira. Agora que Renesmee (O nome mais imbecil da toda a história da literatura) é uma menininha linda, meiga e doce que cresce assustadoramente rápido, os italianos Volturi (Tipo de realeza vampirística) estão querendo matar os Cullens, porque acreditam que eles morderam uma criança, um crime horrendo no mundo deles. Então, Bella, Edward, sua família branca que brilha no sol e até mesmo o lobisomem Jacob e sua matilha precisam reunir testemunhas para contar sua história, mostrar aos Volturi que ela não é uma criança imortal.

Cullens e aliados contra Volturis

Vampiros do mundo todo começam a se reunir na casa do Cullens. Acaba que fica uma coisa meio X-Men de “chupadores de sangue”. São os mais diversos sotaques e poderes. Egípcios, irlandeses, índias brasileiras (Horríveis, diga-se de passagem), ingleses e até mesmo da Transilvânia (Drácula, is that you?). Todos estão ao lado dos protagonistas e querem testemunhar e lutar contra o clã italiano mega do mau.

Alguns dos X-Men vampiros

Bella finalmente larga de ser uma retardada que fica com cara de dor de barriga o tempo todo. Ela começa a agir e lutar, já que é a vida da sua filha e da sua família postiça que está em jogo. Bella para de ficar só “Ó, Edward. Ó, Jacob. Ó Edward de novo” e passa a ser a grande salvadora dos vampiros do mundo. E Edward finalmente ganha algum senso de humor e não está mais com a cara verde de sofrimento que permeou os outros quatro filmes.

Uma família um tanto estranha: dois vampiros, uma híbrida e um lobisomem 

 Só que eu ainda ODEIO a insuportável da Kristen Stewart, que deve ser a pior atriz de toda a humanidade (Além de meio vagabunda, como descobrimos recentemente...). Gente, até o Sylvester Stallone trabalha melhor do que ela. Robert Pattison é um meio termo para mim. Não trabalha maravilhosamente bem, mas também não é ruim. Pena que é um banana tanto no filme quanto na vida real. Taylor Lautner continua arrancando a camisa e sendo lindo. É como o Robert Pattison, nem excelente e nem ruim. Mas outros atores, como Dakota Fanning e Martin Sheen (Que fazem com que o público queira bater neles) e alguns da família Cullen, são extraordinários.

Bella recém-criada é mais forte que o seu cunhado

Amanhecer – Parte 2 é mais bem feito do que os outros filmes, mas ainda assim guarda um quê de tosquisse em seus efeitos especiais. A Renesmee bebê foi feita com computação gráfica, o que fica evidente. Os produtores queriam que o neném se parecesse com a atriz que faz Renesmee (Mackenzie Foy, uma graça) mais velha, então colocaram os traços dela no bebê. É meio estranho.

Só no Brasil, o filme foi assistido em seu primeiro dia de exibição por mais de um milhão de pessoas (UAU!). A expectativa é que chegue a 10 milhões. E eu não duvido que isso aconteça.

 A primeira caçada de Bella como vampira

Enfim, apesar da Kristen Stewart, Amanhecer – Parte 2 é ótimo. Um dos melhores da franquia. Quem gosta, quem leu os livros e viu os filmes, sai do cinema com uma sensação agridoce de um fim feliz.

Recomendo bastantão.

Teca Machado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário