quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Testosterona na veia!


Nos últimos três dias, com os posts da série 6 graus de separação, acho que o blog ficou mulherzinha demais, né? Muito amor, muita comédia romântica, muito mimimi e muito tchutchuquinha. Então, chega de progesterona! Vamos falar de peitos, cerveja, explosões, bundas e Chuck Norris! Vamos transformar isso aqui numa coisa de macho e falar sobre o maior macho do mundo da internet: o Edu Testosterona.

Layout da página inicial do blog Testosterona.

O Edu Testosterona tem dois blogs: o Testosterona e o Testosterona Sports. Ele é o pseudônimo de Eduardo Mendes, um mineiro que zoa as mulheres em todos os níveis possíveis e imagináveis, principalmente no quesito direção e piriguetes. 

Olha como ele se define: “O Testosterona é um blog de humor, não leve a sério absolutamente nada do que é postado aqui. O blog foi criado em junho de 2008 por Eduardo Mendes com o intuito de propagar os valores morais e os bons costumes.

Eduardo Mendes é cínico, sarcástico e mentiroso. Corinthiano fanático, fã de NFL, filmes de faroeste, séries de TV com muita pornografia, cervejas geladas e mulheres quentes. Dedica o seu tempo a manter o Testosterona diariamente atualizado e afirma que não é machista, afinal machismo é burrice e burrice é coisa de mulher.

Ninguém vê o seu rosto, mas ele coloca muitas fotos do seu escritório, como essa.

Com o intuito de expandir seus negócios, criou um escritório na cozinha de casa para que a sua mulher possa fazer o blog Acidez Feminina enquanto cozinha. Também comprou ações do Facebook, é sócio do Google e investe num time da segunda divisão do campeonato inglês.”

A página fala exclusivamente de assuntos de interesses masculinos: Cerveja, futebol, esportes em geral, mulheres gostosas (Reparem que eu não disse bonitas. Bonita e gostosa são dois conceitos muito diferentes...), dicas para pegar mulher, estudos sobre diferenças entre os sexos e muito mais. Mas, aviso: o conteúdo é adulto e tem muita besteira. 

Foto postada pelo Edu Testosterona no Dia das Crianças.

Ácido, engraçado e irônico, o Edu Testosterona é o ídolo de todos os homens do mundo. E o pesadelo das feministas e das burrinhas que não entendem humor sarcástico absurdo. Mas eu me divirto muito com as postagens dele no Twitter, no blog e no Instagram.

O melhor de tudo é ver as mulheres apelando com absolutamente tudo o que ele escreve. Às vezes, só de dar bom dia no Twitter, algumas já xingam. Tudo bem que ele posta coisas como “Bom dia, pessoas do bem. E para as mulheres também”. Aí vem aquela chuva de palavras “bonitas”. Mas, se essas feministas odeiam tanto o Edu Testosterona, por que seguem? Por que respondem? Minha filha, se você não sabe brincar, não desce para o play! É como ele diz algumas vezes, tudo bando de Maria RT que deseja loucamente um Retweet do seu amado/odiado Edu Testosterona.

Layout do blog da sua esposa, o Acidez Feminina.

Recomendo o Testosterona (e o Acidez Feminina também), mas desde que você saiba entender humor. Se não, volte para o site dos Ursinhos Carinhosos que é mais seguro.

Teca Machado

Um comentário:

  1. Acidez Feminina, ja foi mto bom.

    O testosterona nunca foi bom, é escrito por corintiano daí ja viu, sem nexo, sem ortografia. Chato e apelativo.

    Abs

    ResponderExcluir