terça-feira, 12 de março de 2013

Você também quer saber o que há dentro do cubo?


Gente, estou curiosa. Ok, não há nenhuma novidade nisso, porque estou sempre curiosa. Mas dessa vez é sério e a culpa é de um aplicativo aparentemente sem graça (E de graça!). Ele se chama Curiosity – What’s inside the cube?.

Lendo a revista Superinteressante de janeiro (Em pleno março, but whatever), dei de cara com uma matéria sobre o assunto. Trata-se de um jogo multiplayers para smartphones IOS e Android desenvolvido por Peter Molyneux e o seu estúdio 22Cans. Segundo o criador, Curiosity é mais um experimento social do que um jogo em si.

Estágio atual do cubo (De ontem. Hoje ele deve estar com bem menos quadradinhos. O povo trabalha rápido!)

O negócio é o seguinte: Há um cubo flutuante com bilhões e bilhões de minicubinhos. Dividido em um monte de camadas, cada uma delas tem milhões deles. No centro do grande cubão, Peter Molyneux colocou um segredo. E segundo ele é um baita de um segredo, do tipo que pode mudar a vida da pessoa. Então, os usuários tem que destruir cubinho por cubinho até acabar com todos e chegar ao último. Mas a pegadinha está aí: A pessoa que destruir o último cubinho é a única que terá acesso ao tão esperado segredo. Ela vai poder fazer o que quiser com ele: Guardar só para si ou colocar em sites e Redes Sociais (ACHO BOM QUE ESSA PESSOA NÃO SEJA EGOÍSTA!).

Zoom dos quadradinhos que eu estava destruindo

Quando você abre o aplicativo, tem o cubo. Então você dá zoom e mais zoom e mais zoom e mais zoom (Igual se faz nas fotografias do iPhone), até eles ficarem visíveis a olho nu. A partir daí, é só ir apertando que eles vão se quebrando. A cada um destruído, você ganha uma moedinha. Juntando, pode comprar ferramentas para quebrar mais e mais rápido (Dá para comprar com dinheiro de verdade também, mas custam bem caro. A mais mega power vale cerca de 50 mil libras, juro).

Conectados na internet, os usuários estão quebrando cubos desde seis de novembro de 2012 e em apenas dois meses conseguiram mais de três milhões de jogadores. Hoje nem sei mais. A perspectiva do estúdio é que até agosto de 2013 o Curiosity seja terminado. Até agora, 221 camadas foram removidas e na atual tem mais de 21,64 milhões de minicubinhos.

Página de compras e estatísticas (E a minha pontuação mega ali em cima)


Eu achei legal o fato de que é desestressante. Você fica ali, clicando nos quadradinhos, quebrando e pensando em nada. É quase como estourar plástico-bolha (Mas sem a maravilhosa sensação da bolinha estourando debaixo dos seus dedos).

É interessante ver os quadradinhos desaparecendo, prova de que alguém de qualquer lugar do mundo está fazendo o mesmo que você na mesma região do cubo. Segundo Peter Molyneux, ele quer ver como a humanidade trabalha em conjunto, mesmo sem saber se o resultado será dividido com todos e como seria a participação das pessoas no início, quando ainda faltava muito para se descobrir o segredo.

Peguei o momento que alguém destruía o cubinho perto do que eu estava mexendo

A grande questão é: O que há dentro do cubo? O sentido da vida? A descoberta de vida alienígena? A fórmula da Coca-Cola? Uma foto do Sérgio Malandro com os dizerem “Ié, ié, pegadinha do Malandro?”? Um vídeo de Peter Molyneux rindo da nossa cara? Bom, o jeito é ir destruindo quadradinhos torcendo para que o último seja você ou que se não for, ele divulgue o resultado.

Recomendo.

Teca Machado

P.S.: Já deixei a Jubs, minha prima, curiosa também. Agora ela é uma viciada destruidora de quadradinhos. Esse trem prende a gente, é impressionante!

Um comentário:

  1. Teca realmente eu adorei o app!! vicia mesmo e relaxa!!!! e adoro os seus posts..... sao mto interessantes, parabens pelo blog e boa sorte no livro!!! beijaoo jubs

    ResponderExcluir