sexta-feira, 24 de maio de 2013

Nova Colunista - Os sete tons de azul do mar caribenho!


Ontem, no post 300, eu disse para vocês que algumas mudanças estavam a caminho. Então, elas já começaram. Na quarta-feira apresentei a Mah Prioli, que vai passar por aqui para escrever posts sobre coisas nerdizinhas e televisivas. Hoje, eu quero apresentar a Iara Vilela, uma das pessoas mais viajadas que eu conheço (Viajada no bom sentido, haha).

Quando pensei em alguém para escrever aqui sobre viagens, turismo e lugares legais do mundo, não me veio a mente outra pessoa, foi ela de cara!

Para começar a sua participação como colunista, segue o primeiro post sobre Cancún.

Iara, seja bem vinda!

Teca Machado

-------------------------------------------------------------------------------------------


Eu sempre digo que o melhor lugar do mundo para se fazer a primeira viagem internacional é Cancún. Mas também recomendo para qualquer pessoa que queira simplesmente inundar seus olhos com cores e comprovar que Deus foi muito caprichoso na hora de criar o mar Caribenho.
Mar de Cozumel. Não há filtro na foto, juro! (Foto: Iara Vilela)
Antes de contar mais, preciso alertar ao leitor que sou do tipo louca, que pesquisa tudo, vê fotos, calcula distâncias, traça rotas e roteiros, sempre!


Agora, continuando… Conheci essa maravilha de lugar em 2010 e mesmo tendo visto inúmeras fotos, não se compara ao choque (sim, a palavra é essa) de chegar lá e ver aquele mar azul que chega a doer os olhos. O azul foi o que mais me impressionou e por lá ouvi que o mar do Caribe possui sete tons de azul. E é verdade! Pude contar todos eles!

Para chegar até Cancún, porém, não é tão rápido e fácil quanto se pensa. Eu e meu marido fomos pela Aeroméxico e de São Paulo partimos direto para a Cidade do México, num vôo que durou umas 9 horas. Desembarcamos e ficamos umas 2h30 esperando o avião que nos levou para Cancún. Esse último trecho da viagem durou duas horas. Chegando lá, fomos recebidos pela equipe da CVC que nos levou ao hotel. Fomos de pacote e neste local foi uma ótima escolha.

O impacto do azul logo ao entrar no hotel (Foto: Iara Vilela)
Preciso dizer que Cancún não é apenas sol, areia branca e mar azul (como se isso fosse pouco). Pela principal avenida da cidade existem centenas de lojas, feiras de artesanatos, lojas de souvenirs, restaurantes e shoppings com marcas que vão de C&A a Louis Vuitton. O mais legal é que os preços são bem parecidos com os dos Estados Unidos ( praia + compras = paraíso!).


Sem contar que a cidade oferece atrativos para jovens como a boate CocoBongo (Sim, como a boate do desenho do Máskara) e o bar Senõr Frog, além de programas infinitos para turmas de amigos, recém casados e também para idosos. Ou seja, é do tipo de lugar que agrada turistas e viajantes de todas as idades!

A apenas alguns quilômetros de Cancún existem verdadeiros patrimônios da humanidade, que também são lindos e especiais. Os destaques ficam por conta da ilha de Cozumel, as ruínas do sítio arqueológico de Chichén-Itzá e o parque Xcaret. Pra mim é até hoje muito difícil de escolher quais desses lugares eu gostei mais! 

Começando por Cozumel. É um lugar perfeito para a prática de mergulho. Mesmo que você nunca tenha feito isso, arrisque ao menos mergulhar de snorkel (que é tipo uma máscara). Eu prometo que você não vai se arrepender.

Barco com turistas em Cozumel. (Foto: Iara Vilela)















Em Cozumel a vida marinha é muito intensa, o que permite que você veja todos aqueles peixes coloridos, barreiras de corais, tartarugas marinhas e com sorte até um tubarãozinho para dar emoção. Claro que tudo isso é feito com o acompanhamento de vários guias.

Chichén-itzá é um sítio arqueológico bem grande, onde funcionou uma das maiores cidade e o centro político/econômico da civilização Maia. Esse local fica a duas horas de Cancún, mas compensa. Os pesquisadores estimam que essa cidade foi fundada aproximadamente no ano 435 a.C. É muito bom quando a gente pode viajar e ainda absorver um pouco da cultura e história dos lugares.

Templo Kulkulcán, em Chichén-itzá. (Foto: Iara Vilela)
















Para conhecer o parque Xcaret você tem que separar um dia inteiro da sua viagem. Esse gigantesco parque fica em Playa del Carmen e lá você pode fazer inúmeras atividades como mergulhar com golfinhos, ver os animais da região em um pequeno zoológico, pode ainda almoçar e levar as crianças para brincar com as tartarugas.

Nesse mesmo parque você ainda pode conhecer a famosa capela do lugar, onde celebridades e a alta sociedade mexicana se casam, ver algumas ruínas e no fim disso tudo, assistir a um show teatral espetacular, que conta a história dos Maias e apresenta a cultura mexicana de uma forma que você nunca viu!

Eu, feliz, alegre e saltitante em Xcaret. (Foto: Eberson Terra)




Deixei para o final uma dica importante: Ir para Cancún é bem mais barato do que se pensa. Os pacotes de 8 dias custam em média R$ 3 mil, mas os hotéis são todos no sistema all inclusive (e todos de frente para o mar), ou seja, dentro das dependências dos hotéis você come, faz massagem e bebe de graça! Não há gasto com alimentação e bebida.

Existem alguns hotéis que contam com mais de 5 restaurantes e dezenas de bares que te servem ali na areia da praia. Se comparar com os valores para viajar aqui no Brasil mesmo, em lugares como Maragogi e Porto de Galinhas se prepare para gastar bem mais do que isso apenas em passagens e hospedagem!


Iara Vilela é jornalista e como boa wanderluster, ama viajar e já conhece mais de 50 cidades em 11 países. Ela também gosta de chocolate, esmaltes, cervejas especiais, tulipas, moda e é dona de um São Bernardo e de um Golden Retriever. Pseudo-nerd que é, adora toda a obra de J.R.R. Tolkien e Isaac Asimov, além de ter paixão por festivais de música! Entre uma viagem e outra, ela escreve para este lindo blog e também para o "Com os Erros Aprendi", que conta furadas e erros de navegação em muitas de suas viagens pelo mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário