quarta-feira, 11 de setembro de 2013

A Elite – Livro dois da mistura entre Jogos Vorazes e The Bachelor

Já falei para vocês que de vez em quando (Sempre) perco horas de sono de madrugada porque parece que o livro colou na minha mão e eu não consigo largá-lo antes de dormir. Nesse final de semana aconteceu isso. Comecei a ler o livro A Elite, continuação da série A Seleção, de Kiera Cass (Comentei aqui), na sexta-feira pós-almoço. Trabalhei de tarde, fui à academia, participei de um jantar com amigos e curti a minha noite. Quando era quase uma hora da manhã, deitei e pensei “Vou ler um pouquinho”. Só consegui parar quase cinco horas da manhã porque eu me obriguei a isso. Acordei meio dia e uma hora depois tinha terminado. Em 24 horas li um livro de quase 400 páginas. Isso faz de mim uma compulsiva?

Amo as capas dessa série

Há alguns posts (Aqui) falei sobre o primeiro livro dessa série que me deixou completamente apaixonada. É uma mistura de Jogos Vorazes (Comentei aqui) com o reality show The Bachelor. Se você não leu o primeiro livro e não quer spoilers do que acontece nele, não continue a leitura desse post.

Depois de tentar desesperadamente sair da Seleção e não desejar o coração do príncipe Maxon de jeito nenhum, America Singer percebe que gosta dele, quer ficar e tentar ser a escolhida para ser a futura rainha, por mais que ainda ame Aspen, seu ex-namorado. 


Das 35 garotas do início do concurso, sobraram apenas seis, a elite, da qual America faz parte. E agora, sim, a disputa começa para a protagonista, porque ela descobre que se apaixonar por Maxon e viver uma vida de princesa, literalmente, tem as suas vantagens, principalmente poder ajudar o povo da nação de Illéa, que tanto sofre com o sistema de castas.

O foco de A Elite ainda é o triângulo amoroso vivido entre Maxon, America e Aspen. Ambos são apaixonados pela garota e ela gosta dos dois, trocando de opinião o tempo todo. Confesso que chegou a me irritar. Se Aspen fazia algo que ela não gostava, ela se decidia por Maxon. Aí o Maxon dizia algo que a desagradou e ela corria de volta para Aspen. E ainda ficava brava quando um dos dois dava bola para outras meninas. Francamente... Mas acho que o meu coração é do príncipe Maxon.


Apesar dos amores e desamores do trio, esse livro é muito mais político do que o primeiro. Claro, nem se compara a Jogos Vorazes nesse quesito, mas ainda assim o leitor pode perceber muito mais o sofrimento da população, a autoridade sem limites do rei e seus abusos, as manifestações dos rebeldes e a insatisfação popular.

Seguindo o estilo de A Seleção, A Elite tem a leitura mais fácil do mundo. Ela flui que é uma beleza e, quando você percebe, já se passaram mais de 100 páginas. Ótima escolha para feriado e final de semana. Bem mulherzinha, é verdade, mas isso para mim é excelente.

Capa linda do livro 1

Terminei muito rápido a leitura de A Elite e fiquei com vontade de quero mais, de quero muito mais. Só que o último livro, que chamará The One (A Um), só será lançado em maio do ano que vem. Ó, céus, é muito tempo até saber como a história vai terminar. Estou com aquela sensação de vazio que só os leitores compulsivos e obsessivos apaixonados sabem como é.

Enquanto A Um não chega, eu fico com O Príncipe. É um ebook de poucas páginas que Kiera Cass disponibilizou de graça para os leitores contando o lado do príncipe Maxon antes de começar a Seleção. Faça download aqui.


Queriam transformar os livros em série de televisão, tipo Pretty Little Liars (Comentei aqui) e Gossip Girl. Mas o episódio piloto foi recusado e os direitos voltaram para a autora. Vamos torcer para que outra emissora queira ou que vire um filme.

Recomendo muito.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário