quarta-feira, 16 de julho de 2014

História Cruzadas – Como eu não assisti antes?


Ontem finalmente vi o filme Histórias Cruzadas e até o momento a pergunta que eu não quer calar é: Por que eu não assisti isso antes? Sempre quis ver, mas não tive oportunidade. Procurando algo no Netflix, encontrei ele entre os recém adicionados e pensei: É agora. Definitivamente deixou o início da minha semana melhor.


Histórias Cruzadas é baseado no livro A Resposta, de Kathryn Stockett, dirigido por Tate Taylor e concorreu ao Oscar de Melhor Filme. Passado no Mississipi dos anos 1960, ele mostra a visão das empregadas negras, na época chamadas de “the help” (A ajuda). Essas mulheres deixavam as suas vidas em stand by para cuidar da casa e das crianças de patroas brancas ricas, sendo tratadas sempre com muita discriminação e racismo.

Na cidade de Jackson, em 1962, Skeeter (Emma Stone, que eu AMO) volta para casa depois da faculdade. Diferente das suas amigas, que só pensam em jogar bridge, casar e em ter filhos que nenhuma delas cuida, Skeeter prefere trabalhar e fazer algo grande da sua vida. Quando consegue um emprego de repórter no jornal local, respondendo perguntas sobre limpeza que as leitoras fazem, ela se aproxima de Aibileen (Viola Davis), empregada de uma das suas amigas para pegar dicas sobre o que escrever.

Numa época em que os negros sofriam muito preconceito, tudo isso apoiado pela Constituição e leis locais, Skeeter se incomoda com o tratamento que essas mulheres recebem, como ter que usar um banheiro separado, não poder usar talheres e copos comuns aos outros e horas intermináveis de trabalho, tudo isso mesclado com ofensas das patroas brancas. Então ela resolve escrever um livro com depoimentos e histórias das empregadas. Muito relutantes, por medo de serem punidas, apenas Aibileen e Minny (Octavia Spencer) inicialmente ajudam Skeeter numa obra que pode revolucionar a cidade.

Apesar do tema amplo e complexo, da luta de direitos civis, Histórias Cruzadas tem um clima mais intimista. Fala sobre os grandes feitos pelos grandes nomes nessa batalha, como Martin Luther King, mas o filme é voltado para essas empregadas em questão. É triste, sem ser deprimente. É uma drama com um quê de comédia, não de dar gargalhada, mas de sorrir.

Apoiadas num excelente roteiro, as atrizes tiveram com o que trabalhar. E trabalharam maravilhosamente bem. Emma Stone, como sempre, é ótima. Viola Davis dá um ar cansado e sofrido à sua personagem, mas em momento algum se faz de coitadinha. Ela soube dar exatamente o tom para Aibileen, tanto que concorreu ao Oscar de Melhor Atriz naquele ano. Octavia Spencer, tão sofrida quanto, era mais engraçada, trazendo a comicidade ao filme na hora certa. Concorreu ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante e levou a estatueta para casa.

Celia e Minny

As amigas fúteis, patroas brancas

Outras duas que merecem destaque são Jessica Chastain, que também concorreu ao Oscar, no papel de Celia Foote, uma patroa branca de moldes diferentes, doce, sem muito do que todos acreditavam ser “classe” e que tratava Minny de igual para igual; e Bryce Dallas Howard, como Hilly, amiga de infância de Skeeter e a pior das mulheres brancas. Dá ódio mortal dela (Curiosidade: Na versão de O Homem-Aranha com Tobey Maguire, Bryce faz o papel de Gwen Stacy, personagem vivida um ano depois por sua colega de elenco Emma Stone no Espetacular Homem-Aranha).

Um figurino lindíssimo é encontrado em Histórias Cruzadas. As roupas das amigas de Skeeter contrastam com as suas mais simples e práticas de mulher de trabalho, e mais ainda com os uniformes das empregadas. A fotografia também é maravilhosa. O sul dos EUA é uma região muito bonita.

É bom ver um filme sem gastos exagerados de orçamento, sem efeitos especiais e explosões, fazer tanto sucesso como Histórias Cruzadas fez.

Recomendo muito.

Teca Machado

4 comentários:

  1. Dica anotada, friend! ^^
    Pelas fotos, já amei o figurino!
    Beijocas.
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um ótimo filme, gosto de filmes que abordam assuntos como o preconceito, e com certeza irei assistir, e se possível ler o livro que no qual a história foi baseada! Beijos!

    Nova seguidora, aguardo sua visita!

    Luana Gabriely | http://voltinhasemparis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana!

      Tenho certeza que você vai gostar do filme. Fora que tem a Emma Stone lindona!
      Estou procurando o livro para comprar, mas ainda não achei :(

      Volte sempre e obrigada pela visita!

      Beijo

      Excluir