quarta-feira, 30 de julho de 2014

Últimas palavras de 10 personalidades históricas


No livro Quem é você, Alasca?, do John Green (Comentei aqui), Miles Halter é um garoto fascinado por últimas palavras de pessoas famosas. Quando vi o post do Blog Blux contendo 10 últimas frases de 10 personalidades históricas, lembrei dele na hora.

Tem de tudo, de frases profundas a bem-humoradas e sem sentido.

Vem ver!


10. Jack Daniel (1846-1911)


"Uma última bebida, por favor."

Jack Daniel era um destilador americano e fundador da destilaria Jack Daniel Distillery  Ele nunca se casou ou teve filhos e estava perto de seu sobrinho favorito, Lem Motlow. Em 1907, devido a problemas de saúde, Daniel deu a destilaria para Motlow, que, em seguida, passou-a para os seus filhos, Robert, Reagor, Dan, Connor, e Maria. Jack Daniel morreu de envenenamento em 10 de Outubro de 1911, em Lynchburg, Tennessee. A infecção que o matou começou em seu dedão do pé, que ele machucou depois de chutar um cofre. Suas últimas palavras foram gravadas no dia da sua morte.


9. Dutch Schultz (1902-1935)


"Ei, Jimmie! A Limpeza de Chaminés. Fale com a espada. Cale a boca, você tem uma boca grande! Por favor, venha me ajudar a levantar, Henny. Max, venha cá. Sopa de feijão canadense francesa. Eu quero pagar. Deixem-me deixar em paz. "

Essas foram as declarações finais e sem sentido de Mr. Dutch Schultz. Ele era um gangster de Nova York durante os anos 1920 e 1930. Durante sua vida, Schultz fez fortuna no crime organizado. Ele estava envolvido em muitas operações, incluindo contrabando. 

Em 23 de outubro de 1935, Schultz foi baleado no abdômen e morreu no Palácio Chophouse em Newark, Nova Jersey. Ele tinha apenas 33 anos de idade. Devido à gravidade de sua lesão, ele fez muitas declarações incoerentes e aleatórias. Suas palavras inspiraram uma série de livros e artigos na mídia.


8. L. Frank Baum (1856-1919)


"Agora eu posso atravessar as areias movediças", referindo-se à Terra de Oz.

L. Frank Baum era autor, poeta e dramaturgo norte-americano mais conhecido como o criador de O Mágico de Oz. Ele também publicou 55 romances, 82 contos, e mais de 200 poemas. Em 5 de maio de 1919, L. Frank Baum sofreu um acidente vascular cerebral. Ele morreu tranquilamente no dia seguinte, nove dias antes de completar 63 anos. Baum sussurrou suas últimas palavras para sua esposa horas antes de sua morte. 


7. George Harrison (1943-2001)


"Amai uns aos outros."

George Harrison era cantor, compositor e guitarrista dos Beatles. Ajudou o quarteto de Liverpool a revolucionar o rock. Harrison também abraçou a cultura indiana e o hinduísmo em meados de 1960 e ajudou a expandir a consciência ocidental da música sitar. Ele escreveu muitos sucessos dos Beatles, incluindo "Here Comes the Sun", "Something" e "While My Guitar Gently Weeps". No final de 1990, Harrison desenvolveu câncer de garganta e fez uma operação na Clínica Mayo para remover um tumor canceroso de um de seus pulmões. Em julho de 2001, ele foi submetido a radioterapia para um tumor no cérebro em uma clínica na Suíça. George Harrison morreu em 29 de novembro de 2001. Suas últimas palavras foram gravadas por sua esposa.


6. Oscar Wilde (1854-1900)


"Meu papel de parede e eu estamos lutando um duelo até a morte. Um ou outro de nós tem que ir."

Oscar Wilde foi um dramaturgo, poeta e autor irlandês. Ele escreveu numerosos contos e um romance. Wilde era conhecido por sua sagacidade mordaz e se tornou um dos dramaturgos mais bem-sucedidos da era vitoriana. Ele alcançou o status de celebridade no final do século 19, mas sofreu uma queda dramática e foi condenado a dois anos de trabalhos forçados após ser visto em relações homossexuais, descritas como "atentado violento ao pudor". Oscar Wilde morreu de meningite cerebral em 30 de novembro de 1900. Ele só tinha 46 anos de idade.

Diferentes opiniões são dadas sobre a causa da meningite. Richard Ellmann alegou que ele era sifilítico, enquanto outros teorizam que foi o resultado de complicações após a mastoidectomia de Wilde. Ele morreu no hotel Margem Esquerda. Manteve uma atitude positiva até seus últimos momentos e com suas palavras finais, comparou sua situação conturbada com o medíocre papel de parede do hotel. 


5. Malcolm X (1925-1965)


"Irmãos! Irmãos, por favor! Esta é uma casa de paz! "

Malcolm X era um ministro africano-americano muçulmano, orador público, e ativista dos direitos humanos. Ele tem sido descrito como um dos maiores e mais influentes afro-americanos da história, enquanto seus detratores o acusaram de pregar o racismo, a supremacia negra, e violência. Durante os anos 1950 e 1960, Malcolm X se tornou um membro da Nação do Islã e um dos líderes da organização, e dos principais porta-vozes. Menos de um ano depois que de deixar a Nação do Islã, Malcolm X foi assassinado ao dar um discurso no Audubon Ballroom, em Manhattan. Ele estava falando de uma reunião da Organização da Unidade Afro-Americana.

Durante seu discurso, uma perturbação eclodiu no meio da multidão de 400 pessoas. Conforme Malcolm X e seus guarda-costas tentaram acalmar o tumulto, um homem correu e atirou no peito com uma espingarda de cano serrado. Dois outros homens dispararam com pistolas, atingindo-o 16 vezes. Alegadamente, Malcolm X foi morto antes que seu corpo batesse no chão. Suas últimas palavras foram uma tentativa de manter a paz no meio da multidão. Outras fontes têm sua citação final como "agora, agora, irmãos, parem com isso, tenham calma."


4. Bob Marley (1945-1981)


"O dinheiro não pode comprar a vida."

Bob Marley era o vocalista, compositor e guitarrista da banda de reggae Bob Marley & The Wailers. Marley continua a ser o artista mais conhecido e reverenciado da música reggae. Em julho de 1977, enquanto a procura de tratamento para uma lesão sofrida durante um jogo de futebol, descobriram que Marley tinha melanoma acrolentiginoso, uma forma de melanoma maligno. Ele se recusou a amputação de seu dedo do pé e o melanoma eventualmente se espalhou para seus pulmões e cérebro. Bob Marley morreu em Cedars of Lebanon Hospital, em Miami, na manhã de 11 de maio de 1981 aos 36 anos. Suas últimas palavras foram ditas a seu filho Ziggy. 


3. Amelia Earhart (1897-1937)


"KHAQQ chamando Itasca. Devemos estar em você, mas não podemos te ver. O gás está acabando. Estamos na linha 157-337. Vamos repetir essa mensagem. Vamos repetir isso em 6210 kilociclos. Espere."

Amelia Earhart foi uma pioneira da aviação americana. Ela foi a primeira mulher a receber a Distinguished Flying Cross, que foi concedida por se tornar a primeira aviadora a voar sozinha sobre o Oceano Atlântico. Earhart escreveu romances best-sellers sobre suas experiências de voo. Em 1937, Amelia Earhart e Fred Noonan desapareceram sobre o Oceano Pacífico central durante uma tentativa de fazer um voo ao redor do globo. Seu destino era a Ilha Howland. A causa de sua morte e o local de queda de seu avião sempre foram um mistério. Muitos pesquisadores acreditam que o avião de Earhart ficou sem combustível e caiu no mar. Sua correspondência de rádio final e as últimas palavras indicam que ela estava perto de seu destino, mas não conseguiu encontrá-lo.


2. Steve Irwin (1962-2006)


"Não se preocupe, eles não costumam nadar para trás."

Steve Irwin era uma personalidade icônica da televisão australiana, especialista em vida selvagem, e conservacionista. Ele criou a série de documentários O Caçador de Crocodilos e foi o proprietário e gerente do Zoológico da Austrália em Beerwah, Queensland. Em 4 de setembro de 2006, Irwin foi morto quando uma arraia perfurou uma espinha em seu peito durante um mergulho na Grande Barreira de Corais, no norte de Queensland. 

Especula-se que o ferimento da coluna vertebral fez Steve morrer de parada cardíaca, embora a perda de sangue tenha sido um fator importante. Os eventos foram capturados em fita foram confiscados pela Polícia de Queensland. O vídeo confirma que a arraia estava nadando para trás.


1. Mozart (1756-1791)


"O gosto da morte está em meus lábios. Eu sinto algo que não é deste mundo. "

Wolfgang Amadeus Mozart foi um compositor prolífico e influente da era clássica. Ele compôs mais de 600 obras, com muitas sendo reconhecidas como pináculos de sinfônica, piano, ópera e música coral. Ele é um dos mais conhecidos e populares de todos os compositores clássicos. Mozart era um gênio infantil e escreveu sua primeira peça musical aos 5 anos. As circunstâncias de sua morte têm sido amplamente debatidas ao longo dos anos. Mozart faleceu no dia 5 de dezembro de 1791 aos 35 anos. Ele tinha um histórico de problemas de saúde e sofria de varíola, amigdalite, bronquite, pneumonia, febre tifóide, reumatismo e doenças da gengiva.

Mozart sofreu muitos sintomas misteriosos antes de sua morte. Sua doença começou com inchaço das mãos e dos pés e, em seguida, evoluiu para dores de estômago súbitas e intensos vômitos. Ele permaneceu completamente consciente até duas horas antes de sua morte. O corpo de Mozart inchou tanto que ele já não podia sentar-se na cama, ou até mesmo se mover por conta própria. Suas palavras finais são bastante reveladoras.

Fonte: Blog Blux

Teca Machado



Nenhum comentário:

Postar um comentário