quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Adotando um cachorrinho


Há menos de uma semana contei aqui para vocês que o meu cachorro, o Indy, teve que ser sacrificado. Como a minha casa sempre quase foi um zoológico (Já tive cachorro, gato, peixe, periquito, papagaio, tartaruga, jabuti, hamster, porquinho-da-Índia, coelho...), não podíamos ficar sem um cachorrinho. Pensando nisso, fomos até a Associação Mato-Grossense Voz Animal (AVA-MT) e adotamos a Belinha, uma vira-latinha de quatro meses coisa mais amor do mundo.

Belinha, a fotogênica

Fundada em 2003, é uma sociedade civil sem fins lucrativos destinada a proteção animal. A AVA atua, principalmente, no amparo de animais abandonados e vítimas de maus tratos. Além disso, faz campanhas de conscientização e proteção a animais e ao meio ambiente.

Quando eu e a minha família resolvemos que queríamos outro cachorrinho, ficamos sabendo sobre a AVA e resolvemos fazer uma visita, só para ver mesmo e levar um saco de ração do Indy que tinha ficado lá em casa e nem tinha sido aberto. Já estava preparada psicologicamente, pois quando se fala em abrigo e cães abandonados, você instantaneamente pensa em tristeza e falta de carinho. Mas eu estava completamente errada. Nunca vi cachorros tão animados como aqueles. São mais de 100 (!!!) animais que vivem lá e são super bem tratados pela equipe. Vivem numa casa e canil só deles, com muito espaço e liberdade. Todos são vacinados, castrados, saudáveis e felizes, pois recebem muito amor das tratadoras. É algo muito bom de se ver.

Alguns dos cachorros da AVA

Logo que entramos, uma cadelinha bege e branquinha começou a nos seguir. Aonde íamos, ela ia atrás. Eu fiquei apaixonada. Enquanto olhávamos outros cachorros e a minha mãe resolveu que queria um, achei que seria maldade adotar outro que não a bonitinha que nos seguia. Então, fiz igual criança que desesperadamente quer um cachorro:

- Ah, mãe! Então leva dois! Por favooooooooor. Olha que bonitinha! Leva, vai! Ela é super meiga e gostou da gente.

Esse cachorrinho é cadeirante, mas super felizinho!

Resultado: Adotamos a cadelinha, que se chama Belinha (Na verdade, ela nos adotou, ela que nos escolheu) e mais uma outra filhote, que ainda não foi para a nossa casa porque estava em outro abrigo e não chegou até hoje. Detalhe: a Belinha é super carinhosa, fica atrás de nós o dia todo, quer sempre brincar e está feliz todo o tempo. Já até ganhou uma coleira cor-de-rosa cheia de glitter e florzinhas.

O bom é que eles olham para a foto e fazem pose.

O legal da AVA é que a presidente e fundadora da instituição é uma médica, que trabalha a semana toda, mas que, todos os sábados vai até a sede cuidar dos cachorros porque ama isso, porque tem o maior coração do mundo. 

Eu incentivo agora vocês a adotarem um cachorro na AVA. É super fácil: Precisa ir lá, escolher e preencher uma ficha. Depois alguém da equipe vai até a sua casa para ver se você tem espaço e capacidade de cuidar do animal e pronto. Só isso. Não precisa pagar nada.

Strike a pose!

A AVA-MT fica em Cuiabá, no bairro Santa Cruz. Vindo na Estrada do Moinho, entra na rua da Igreja Assembleia de Deus Nova Aliança. É na segunda esquina à esquerda. Apesar de não ter placas, é fácil reconhecer o local: É só ouvir os latidos.

A AVA-MT vive de doações. Se você se interessou pelo trabalho deles, pode fazer o bem por meio de adoção de animais ou/e de depósito na conta bancária da instituição: Banco do Brasil, Agência 1216-5 C/C: 36000-7.

Teca Machado 

3 comentários:

  1. Lindooo gesto!!!!! vou lá qualquer hora
    ! amoooo cães e todos os animais :)

    ResponderExcluir
  2. Onde q fica a AVA-MT quero muito conhecer e adotar um pet?

    Aguardo uma resposta. Obrigada. Dani

    dani-povoas@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani!
      A AVA não tem telefone, mas até às 16h sempre tem alguém lá.
      Ela fica no bairro Santa Cruz. Pegando a Estrada do Moinho em direção ao Recanto dos Pássaros, você entra na rua da Igreja Assembleia de Deus Aliança à esquerda. Sobe e é na 2ª esquina à esquerda. Uma casa sem pintura, sem placa.
      Só de ouvir os latidos você vai saber onde é.
      =)
      Espero que você encontre e ache um cachorrinho para adotar!
      Abraço

      Excluir