sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

De Volta para o Futuro, entre os preferidos


Pensando em alguma ideia de post, percebi que nunca falei sobre De Volta Para o Futuro. O que é um absurdo, porque desde que me lembro por gente adoro os três filmes da série. Eles fazem parte da leva de longas, músicas e livros que o meu pai introduziu na minha vida desde muito nova. Talvez seja por isso que eu gosto tanto e estejam na minha “seleta” lista de favoritos.


A série De Volta Para o Futuro lançou o primeiro filme em 1985. Escrito e dirigido por Robert Zemeckis, a Parte I conta a história de Marty McFly, interpretado por Michael J. Fox. Ele é um adolescente dos anos 1980 que é amigo do Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd, ótimo no papel), um cientista maluco muitos anos mais velho do que ele. Marty vive uma vida sem graça, numa família mais sem graça ainda e sem nenhuma ambição. 

A primeira experiência de viagem no tempo.

Certa noite, o Dr. Brown liga para Marty pedindo para que eles se encontrem. O cientista mostra para o rapaz um DeLorean (Carro) que ele transformou em máquina do tempo. Por confusões do destino, Marty acaba voltando no tempo e vai para 1955, onde fica preso, pois o automóvel parou de funcionar. Procura o Dr. Brown do passado, diz quem é e pede ajuda. Enquanto espera que a máquina do tempo seja consertada, conhece os seus futuros pais e a mãe fica apaixonada por ele. Se isso continuasse assim, o pai e a mãe não casariam no futuro e ele desapareceria. Então começa uma corrida contra o tempo para voltar para o futuro, mas antes fazer seus pais se apaixonarem.

Marty em 1955 conhece a sua mãe adolescente, que se apaixona por ele, na Parte I.

Na Parte II, produzida em 1989, logo depois que Marty volta de 1955, encontra o Dr. Brown, que o leva para o futuro, 2015, e mostra que o seu futuro filho seria um fracassado que seria preso. Enquanto tentam consertar a situação, Biff, o vilão, volta ao passado, em 1955, muda tudo e cria uma realidade alternativa terrível em 1985, que seria o presente (Confuso, né? Filmes de viagem no tempo geralmente são assim).

Na Parte II, enquanto Marty e Dr. Brown estão em 2015.

Na Parte III, de 1990, por causa de motivos da Parte II, o Dr. Emmett Brown está preso 1885, mas muito feliz. Marty, em 1985, vendo um cemitério antigo, descobre que o seu amigo cientista vai ser assassinado no passado e dá um jeito de ir até lá com o DeLorean para poupar sua vida. Só que, é claro, quando chega lá, fica preso também no passado. Ajuda o Dr. Brown, mas quer voltar para a sua vida 100 anos à frente, o que é meio difícil, por causa da falta de tecnologia da época.

Cena da Parte III, quando Marty chega em 1885 e diz se chamar Clintin Eastwood.

Os três filmes são excelentes. Eu não consigo escolher o meu preferido, pois são todos interligados, como se fossem um só. Assistir fora de ordem é pedir para dar um nó no seu cérebro, pois quem não viu o primeiro, dificilmente entende os outros.

Lendo sobre a série, descobri que a ideia do filme surgiu quando Bob Gale, roteirista e produtor, visitou seus pais, viu foto deles adolescentes, e imaginou se seriam amigos se os conhecesse naquela época.

O DeLorean, Marty, Einstein e o Dr. Brown.

Dizem por aí, rumores de Hollywood, nada comprovado, que estão querendo fazer o De Volta Para o Futuro Parte IV e que Zac Efron, aquele gostoso lindo, estaria no papel de Marty McFly. Eu gostaria de ver uma continuação, mas também não gostaria. Os antigos são tão bons que tenho medo que estraguem se fizerem um filme novo. Sabe aquela história de “Em time que está ganhando, não se mexe”? Então, acho que seria esse o caso.

A trilogia De Volta Para o Futuro é considerada por muitos institutos cinematográficos bem cotada na lista de melhores filmes do século e “cultural, historicamente e esteticamente significante”. É o tipo de filme que você não pode morrer sem assistir.

Recomendo muito.

Teca Machado

P.S.: Para participar do sorteio de um Vale Presente de R$50 da Livraria Cultura, clique aqui. É FACÍLIMO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário