quinta-feira, 6 de junho de 2013

Homens maus e corpos em formato de melancia

Eu quero que você participe do sorteio do livro Inferno, do Dan Brown, que eu estou fazendo em comemoração ao 1º ano do blog. É tão facinho que você deve participar. Entre aqui para saber mais sobre isso.

Homens podem ser cruéis (Não que mulheres não possam, acho que somos ainda mais maléficas quando queremos, mas somos mais sensíveis.). Só que James, marido de Claire Walsh, é ainda mais cruel. Ele a abandona quando a esposa está na maternidade dando à luz a filha deles. E ele pede o divórcio porque há seis meses tem um caso com uma vizinha casada (E que, diga-se de passagem, tem uns cinco anos a mais do que ele e é meio gordinha). Sim, ele foi cruel ao extremo. Talvez um dos piores homens da face da Terra. Desamparada, sem ninguém e com um corpo parecendo o de uma melancia, Claire pega a sua neném ainda sem nome e sai de Londres, voltando para Dublin, na casa dos pais.


Esse é o enredo de Melancia, primeiro livro de sucesso de Marian Keyes (Mesma autora de Casório?!, que eu comentei aqui). Parece super triste e melancólico. Não deixa de ser, mas é tratado de forma leve e com muito humor quase negro. A autora é famosa pelas suas tiradas engraçadas e pela ironia ácida constante. Você sente compaixão pela protagonista, mas mesmo nos momentos de maior depressão de Claire, ela consegue arrancar risadas do leitor. Suas metáforas são impagáveis e a forma como o livro foi conduzido faz com que você nem perceba que as páginas estão voando em suas mãos.

Depois que Claire volta para Dublin com a filha, você percebe porque ela é meio louca. A família Walsh é completamente insana e divertidíssima (E aparece em outros livros posteriores da autora, o que foi uma sacada muito inteligente). O pai é um pobre coitado que passou a vida rodeado por muitas mulheres. A mãe é uma viciada em novelas com fobia de culinária. Das suas irmãs mais novas que ainda moram em casa, Anna é uma hippie um tanto drogada e ocultista que vive numa frequência diferente do resto da humanidade e a Helen é uma linda, loira e sarcástica destruidora de corações alheios. Claire tem outras duas irmãs mais velhas que não aparecem, pois são personagens de outros romances.

Essa é a Marian Keyes

Enquanto tenta reconstruir a sua vida, cuidar da sua filha e viver em harmonia com os pais e as irmãs malucas (O que não é nada fácil), Claire tenta não se afundar em autopiedade e sofrimento. Para a sua sorte, aparece em seu caminho Adam. Lindo, maravilhoso, gostoso e mais quatro anos mais novo do que ela, o rapaz é amigo de Helen. Claire tenta de tudo para não gostar de Adam, afinal, ainda ama o marido (Ou seria ex?) e pelo que tudo indica sua irmã se apaixonou por ele também. Mas é claro que Claire cai de amores por Adam. Você percebe isso desde o momento que eles se olham. E isso faz com que tudo desande. Ou ande. Depende do ponto de vista.

Melancia foi o primeiro romance de Marian Keyes. É de 1994, para você ter uma ideia. Tem quase 20 anos. Por isso, o leitor pode estranhar o fato de que de na história as pessoas ligam uma para as outras pelo telefone fixo e não para o celular.

Os livros da Marian Keyes têm personagens semelhantes e histórias que remetem umas às outras, por isso os livros são parecidos. Mesmo que você leia sem saber quem é o autor, vai perceber que é dela se já leu pelo menos um.

Divertido, despretensioso (Gosto dessa palavra. Vocês já perceberam que eu a uso bastante?) e uma leitura feita para mulheres jovens e adultas (Não muito jovens, tem umas besteiras... Haha).

Qualquer dia falo sobre os outros dela que eu já li: Sushi, Férias!, Los Angeles e outros.

Algus dos livros de maior sucesso da autora

Recomendo.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário