terça-feira, 15 de janeiro de 2013

“A vida é um cabaré...”


Como sou super mulherzinha, amo de paixão musicais, tanto em filme quanto em teatros. Sempre que estou em alguma cidade que tenha alguma peça, assisto. Já consta na minha lista O Fantasma da Ópera, Miss Saigon, O Rei Leão, Mamma Mia! e agora Cabaret.


Cabaret, peça originalmente da Broadway e transformada em filme por Bob Fosse em 1972, foi adaptada por Miguel Falabella (Eu nunca vi algo mais a cara de Miguel Falabella do que esse espetáculo) e está sendo encenada em São Paulo desde 2011. Sucesso de público e de críticas, Cabaret conta com Claudia Raia no papel da sua vida: Sally Bowles, a protagonista.

Sally se apresentando no Kit Kat Club

Divertido e alegre, Cabaret passa em Berlim, Alemanha, pré Segunda Guerra Mundial. O escritor norte-americano Cliff Bradshaw procura inspiração para o seu novo romance. Acaba conhecendo Ludovic, um rapaz simpático que lhe apresenta a pensão da Fraülein Schineider e o Kit Kat Club, casa noturna com shows (E que deixa subentendido de prostitutas). A estrela do lugar é a cantora inglesa Sally Bowles, que logo se envolve com o escritor e se torna sua inspiração.

Cliff e Sally

Mostrando a vida conturbada e cotidiana de Cliff e Sally, o pano de fundo é a ascensão do nazismo. O partido político está sempre espreitando e modificando a vida dos outros personagens, principalmente de Fraülein Shineider e Herr Schultz, um alemão de descendência judaica que não está muito preocupado com o que os nazistas podem fazer a ele, afinal, é tão alemão quanto os outros. Coitado, mal sabe ele...

Assim como Miss Saigon, Mamma Mia! e O Fantasma da Ópera, Cabaret em nada fica devendo ao original em termos de produção. Figurino excepcional, cenário bem feito, coreografias muito bem ensaiadas e atuações de peso.

Kit Kat Girls and Boys

É possível ver que Claudia Raia se diverte como nunca em Cabaret. Muito confortável no papel, ela me parece ter a personalidade de Sally Bowles: explosiva, sorridente, engraçada e de opinião forte. Fora que canta muito e dança mais ainda. Gente, eu fiquei impressionada com as pernas e o bumbum dela! Ela tem 46 anos e a sua perna é toda malhada e não balança nem um milímetro. Sério, qual é o segredo? Fora que ela não tem nenhuma celulite (Sei bem porque estava perto do palco e ela nos “brinda” com a visão do seu traseiro várias vezes no espetáculo, haha).

Relação conturbada dos protagonistas

Gostei muito da atuação de Jarbas Homem de Mello, o andrógino MC, Mestre de Cerimônias do Kit Kat Club. Ele é um show a parte (Fora que é gatinho sem a maquiagem, haha). Dança, canta, rodopia e interage com a plateia. É muito engraçado, mas sabe quando o personagem pede para ser dramático. Seu papel é quase tão forte e importante quanto o de Sally Bowles (Pausa para a fofoca de celebridades: Ele é o novo namorado da Claudia Raia).

Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello NAMORADINHOS!

Destaque também para Marcus Tumura, o Herr Schultz. Ele participou de vários outros espetáculos musicais, como A Bela e a Fera, Miss Saigon e o Fantasma da Ópera, e é ótimo. Seu papel não é tanto de destaque, mas sempre que está no palco rouba a cena.

Se você for a São Paulo, não deixe de assistir Cabaret. Recomendo.

Teca Machado

Um comentário:

  1. Adorei, Teca! Já vou comprar ingressos pra ver. Tô querendo assistir "Priscila, a rainha do deserto" também. :)

    ResponderExcluir