sábado, 5 de janeiro de 2013

De Pernas Pro Ar em Nova York


Acho que não conheço nenhuma mulher que não tenha gostado de De Pernas Pro Ar, feito em 2010. Como a Miris, uma amiga minha, bem definiu na época, “é o A Verdade Nua e Crua brasileiro para mulheres”. Engraçado (E muito escrachado), o filme alcançou mais de 3,5 milhões de espectadores ao redor do país. Então, com um sucesso estrondoso desse, é claro que fariam uma continuação. Lançado há poucos dias, De Pernas Pro Ar 2 já foi visto por mais de 600 mil pessoas, eu inclusive.


Vi algumas críticas negativas internet afora. Falaram que era uma cópia barata do primeiro, roteiro pouco original, non sense, parece feito apressadamente e outras afirmações. Mas, como eu tenho o riso muito fácil, achei engraçado. Na verdade, gostei até mais do que do primeiro (Que era “besteirento” demais para o meu gosto). Claro que é um tanto previsível. Qual comédia/comédia romântica não é, mesmo brasileira? Mas isso não tira o brilho do filme, que é ótimo para desestressar a mente em dias conturbados.

Alice enquanto está internada no spa.

De Pernas Pro Ar 2 é menos erótico e mais focado na vida da mulher moderna. Após o primeiro filme, a rede de sex shop da workaholic Alice (Ingrid Guimarães, mais engraçada do que nunca) e da sócia Marcela (Maria Paula) cresceu assustadoramente, tanto que inauguram a 100ª loja e estão construindo uma filial em Nova York, Estados Unidos. Mas, o sucesso cobrou um preço caro da protagonista: Teve uma crise nervosa e se viu obrigada a ir para um spa no meio do mato. O problema é que lá todo mundo é meio louco e a dona é uma sargento extremamente rígida quanto a fazer as pessoas relaxarem.

Alice e João em NY

Liberada da clínica, Alice convence o marido João, o filho e a empregada Rosa (Bruno Garcia, Eduardo Mello e Cristina Pereira) a passar férias em NY. Mas, é claro, que ela tem segundas intenções quando o assunto é essa cidade em questão. Nenhum deles sabe da empreitada da empresária em construir uma loja lá. E como ela supostamente está de repouso forçado, tenta fugir deles o tempo todo para comparecer a reuniões.

Uma das melhores cenas do filme

A mania de trabalho leva Alice e o marido a criarem um quadrilátero amoroso (Meio xoxo), que envolve o também workaholic Ricardo (Eriberto Leão, seu lindo!) e a Mulher Maravilha Vitória (Christine Fernandes).

Como eu já disse, Ingrid Guimarães está ótima. Nos momentos em que está tendo o ataque nervoso ou quando mistura remédios com bebida são de fazer rolar de rir. Outro destaque vai para os companheiros de spa: Tatá Werneck (Que geralmente acho super sem graça, mas não dessa vez), no papel de uma atriz viciada em internet e cleptomaníaca; e Luiz Miranda, que interpreta um clone do jogador Wagner Love, internado por causa de compulsão por sexo. Rodrigo Sant’anna é um garçom que aparece muito pouco, mas é tão engraçado e bom ator que não há como não comentar.

Tatá Werneck e Luiz Miranda em cena

As cenas de Nova York, para variar, são lindas. Mas sou meio suspeita para falar, já que eu sou apaixonada por aquele lugar.

Recomendo.

Teca Machado

P.S.: Esqueci de falar antes, mas, no dia 31 de dezembro, o Casos Acasos e Livros chegou a 20 mil visualizações! MUITO OBRIGADA, gente! O ano não podia ter sido fechado de maneira melhor. Estou extremamente feliz. E agora, rumo aos 30, 40, 50... ;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário