quarta-feira, 24 de junho de 2015

Deixa Rolar – A tentativa frustrada de fugir de clichês


Um homem que nunca se apaixonou, mas é um lindo pegador que passa o rodo. Até que um dia ele se apaixona pela primeira vez. A escolhida é uma linda mulher morena, divertida, tão mais cheia de personalidade do que as outras bobinhas que ele já namorou. Mas tem um porém: Ela tem namorado, óbvio. Agora cabe ao mocinho tentar de todas as formas conquistar o coração da garota. Você tem a impressão de que já viu esse roteiro antes? Eu já. Mas tudo bem, comédias românticas em geral são assim, e esse é o caso de Deixa Rolar, que está nos cinemas.


O filme, do diretor Justin Reador, tem uma premissa legal e tenta ser inovador, mas não é. Ao fazer graça com os clichês do gênero e debochar da previsibilidade das comédias românticas, cai nos maiores clichês possíveis, mas não de uma forma cool, como pretendia. Deixa Rolar é divertidinho, uma boa opção de entretenimento para um domingo à noite, que foi quando eu assisti.

Chris INCRIVELMENTE HOT Evans (Que agora olhando no IMDB acabei de perceber que não tem nome no filme) é um roteirista de ação que precisa escrever uma comédia romântica. Mas como ele nunca se apaixonou na vida, acha difícil se identificar com um enredo de amor. O seu trauma começa quando sua mãe, que devia amá-lo mais do que tudo na vida, o abandona para viver no Chile com um cara qualquer. Enquanto expõe o quanto os clichês do gênero de filme são ridículos, ele conhece Michelle Monaghan (Também sem nome) em uma festa.



A conexão é imediata e fulminante e ele se vê realmente encantado por uma mulher pela primeira vez na vida. Mas logo toma um banho de água fria: Ela é comprometida. Por mais que tente manter uma relação platônica de amizade, a química entre eles é muito grande e ele resolve que pela primeira vez precisa correr atrás do amor e conquistar uma mulher.


Deixa Rolar é legal, mas apenas isso, legal. Podia ser tanto mais! E pelo trailer achei que seria bem mais, especialmente quando Chris Evans escuta ou conta uma história e entra na pele do personagem, então ele se transforma em um servo da Idade Média, em astronauta, em ator de novela coreana, em soldado na II Guerra Mundial... Esses são os melhores momentos do filme, o que o torna um pouco diferente das produções do gênero. Fora que os personagens tem umas tiradas humorísticas bem bacanas e inteligentes, quando o roteiro se mostra mais ágil.

Momentos em que ele entra na pele do personagem de uma história


Chris Evans é sempre um gostoso lindo, um bom ator. Nenhum Leonardo DiCaprio, mas muito competente, ainda mais no papel do cafajeste apaixonado, personagem em que encaixa tão bem (Meu preferido dele é em Qual é o Seu Número? Comentei aqui). Michelle Monaghan também. Ela é linda, boa atriz, com uma risada contagiante e faz o estilo de mulher que os homens querem casar, aquela que pode nem ser a mais bonita do lugar, mas que o ilumina sempre que chega. Os personagens secundários fazem pontas e não são muito bem aproveitados, mas sempre que aparecem impactam, como Topher Grace e Luke Wilson.

Não resisti colocar uma foto do Chris Evans que nos faz suspirar

O final é totalmente previsível, but who cares? Deixa Rolar desde o princípio deixa bem claro que não vai fugir dos clichês e que o final é o esperado. Não é tocante, emocionante ou inesquecível, mas é diversão por 90 minutos. É um filme com um pezinho na produção independente, mas o outro firmemente fincado em Hollywood.

Recomendo.

Teca Machado

9 comentários:

  1. É difícil esses filmes realmente fugirem do clichê, porque no final é o clichê que mais vende né..
    Mas se deu pra divertir um pouco, já ta valendo! ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Looks like a really interesting movie to watch :D

    xoxo
    amfiba
    amfiba.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Apesar de ser bem cliché eu fiquei com muita vontade de ver :)
    Um beijo e boas leituras <3
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Oi, Teca! Tudo bem?
    Eu curto muito comédias românticas e apesar dos clichês e de não acrescentarem nada, é sempre legal ver!
    Adorei o que você escreveu sobre o filme e vou ver com certeza.
    Beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Pela sinopse eu já esperava que fosse bem água com açúcar, filme romântico e de terror é aquela coisa, não adianta, por mais quer tentem inovar, sempre acaba caindo na mesmisse kkk mas se ainda dá pra passar o tempo é o que vale!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2015/06/o-milagre.html
    Tem resenha nova no blog de "O Milagre", vem conferir!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    A verdade é que adoro esses clichês, o filme parece mesmo ser super mais ou menos e previsível, mas é exatamente desse tipo de filme que eu gosto. Vejo só para passar o tempo e me divertir um pouco.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Adoro filmes de comédia romântica, mesmo sendo cliches, eu adoro *--*
    Sem contar que meu deus, o chris evans é um deus grego

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  8. Oii Teca!
    Eu gosto desses filmes romance/clichê e se você diz que é uma boa para passar o tempo, pra mim já vale! Só achei beem esquisito os personagens não terem nome no filme! haha Bizarro!
    Achei a dica válida, principalmente pra quem, assim como você, viu o trailer e criou uma expectativa. Fica a dica, né? :)

    Beeeijo!
    http://www.pitadadecultura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Apesar do Chris Evans, esse parece ser o tipo de filme bom para uma sessão da tarde, para matar o tempo e tal. Um filme bonzinho e só. Um dia assistirei, mas não vou correndo assistir agora.

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir