sábado, 13 de junho de 2015

Perdão, Leonard Peacock – Definitivamente um dos preferidos


Se tem um livro na sua vida que você deveria ler é Perdão, Leonard Peacock, de Matthew Quick. Se você acha que o autor de O Lado Bom da Vida (Comentei aqui) já acertou no livro anterior, é porque não sabe a maravilhosidade que essa obra é. Peguei ele há alguns meses na minha parceria com a Livraria Janina, mas sempre li outras histórias na frente, até que resolvi retirá-lo da minha estante. Fiquei com aquela sensação de “Por que eu não li isso antes? Por queeeeee?”.


Hoje é aniversário de 18 anos de Leonard Peacock. Mas hoje também é o dia em que ele vai dar um tiro na cabeça do ex-melhor amigo e depois atirar em si mesmo. Bela maneira de comemorar a maioridade! Ele acha estranho pensar nisso, que hoje é o seu último dia na Terra e que irá armar toda essa confusão com uma pistola nazista que foi herança do seu avô, um herói da II Guerra Mundial que matou um alto comandante alemão.

Leonard é um garoto solitário, esquisito e muito deprimido. A mãe não liga para ele, só para os vestidos que desenha como estilista e para o namorado francês. O pai, um ex-rock star de um sucesso só, correu para algum país da América do Sul para fugir da Receita Federal. Só tem quatro pessoas no mundo de quem o menino deseja se despedir e dar um presente para que se lembrem dele: Walt, o vizinho idoso obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, um colega de escola que é um gênio do violino; Lauren, uma cristã rígida de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor de História que fala sobre o Holocausto e ética. E nesse dia, enquanto se permite falar tudo o que sempre quis, fazer loucuras e não ligar para as consequências, Leonard vai atrás de cada uma dessas quatro pessoas antes de matar e morrer.

Quem já leu outras obras de Matthew Quick sabe que ele tem o dom de falar sobre assuntos pesadíssimos de uma forma leve e até mesmo engraçada. E esse é o caso de Perdão, Leonard Peacock. Em vários momentos eu ri dos comentários do protagonista sobre aspectos da vida. Assassinato, suicídio, depressão, guerra, ética, todos esses são temas que achei que iam me deixar com o coração pesado, a leitura difícil, foram tratados de forma muito real e natural.

Matthew Quick
Leonard, em toda sua esquisitice e depressão, é um ótimo personagem. Ele tem um bom coração e o autor faz a gente amá-lo e torcer loucamente pela sua felicidade, pela superação. A todo momento queria dizer para ele “Querido, eu quero te ajudar! Vem cá me dar um abraço”. Os seus problemas não são os piores do mundo. Você poderia até parar para pensar que é “frescura”, que tem gente por aí doente, passando fome e tudo o mais, mas nunca se deve julgar a tristeza de uma pessoa, ainda mais de uma doente, que é o caso da depressão. Mas Matthew Quick coloca tudo de uma forma delicada e vai explicando aos poucos a origem do vazio e da tristeza que ele sente. Dói o coração.

Outros personagens maravilhosos também estão presentes, como Walt e Herr Silverman. Os dois são muito diferentes, mas incríveis e do tipo que você fala “Eu totalmente seria amiga deles”. Walt é um idoso que ama os filmes da era de ouro de Hollywood e tem um amor de avô pelo garoto estranho que é o seu vizinho. Herr Silverman é um homem inteligente, que faz da profissão uma missão, que tudo o que mais quer é influenciar os seus alunos. É aquele professor que muda a vida dos estudantes para sempre e é lembrado com carinho.

Um dos melhores aspectos da leitura são os comentários de rodapé. O livro foi escrito quase como um diário de Leonard e quando ele fala sobre alguma coisa que é relacionada a algo que não está no contexto direto, ele escreve as notas de rodapé, com direito a muita ironia e sarcasmo. Às vezes a página tem mais nota do que texto comum. Isso deu todo um charme a mais para a obra, porque passamos a conhecer Leonard ainda mais e a desvendar esse menino problemático que sofre algo que muita gente por aí compartilha da dor.

Perdão, Leonardo Peacock é para fazer chorar, se divertir, se emocionar e pensar em agradecer mais pela sua vida, mesmo nos momentos mais obscuros. Entrou na lista de preferidos, com certeza.

Recomendo muito, muito, muito.

Compre essa lindeza aqui na Livraria Janina, você não vai se arrepender.

Teca Machado


8 comentários:

  1. Valeu a dica. Parece ótimo esse livro.

    Blog de cara nova!
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  2. Oi, Teca, tudo bem?

    Estou louca para ler esse livro! Quando vi a capa e o nome eu não dei nada por ele, mas ao ler algumas resenhas pude perceber que se trata de um livro bem profundo, que nos faz ponderar muitas coisas! Adoro quando acontece isso da gente criar uma conexão com os personagens a ponto de querer tê-los como nossos amigos. ♥
    Eu com certeza lerei Perdão, Leonard Peacock, só não sei quando porque a lista de livros está tensa! hahahaha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  3. Oi Teca,
    Acho que tua resenha foi uma das melhores que li sobre o livro!
    Explicou tanta coisa que não sabia, sério.
    Não estava com vontade de ler, agora fiquei curiosa sobre a decisão do Leonard.

    Eu acho que o vizinho vai ser um dos personagens que vou mais curtir haha

    bjs e tenha um ótimo domingo
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  4. Tequinha linda
    que saudade de vir aqui menina :I
    Semana de provas não deixava, VOU BRIGAR COM ELA
    Eu não li esse, e nem conhecia nada sobre a historia, mas depois da sua resenha, fui até marcar no skoob pra ler...
    acredito que ler ele deve agregar muita coisa (lembro de como eu era ante de você e o lado bom da vida, apesar de serem histórias muito distintas rs) e deve ser muito gostoso de ler por ele ser um livro diferente, quero ver essas notas de rodapé :33

    uuuh viajante!
    estou te enviando um email agoriinha nesse minuto rsrs senao receber me avisa hein?
    para falar do livro <#33

    sabe os livros de colorir? achei ate de super heroi menina, UMA LOUCURA aqui na cidade hehehe
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  5. Parece ser ótimo
    http://eesmaltecia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Teca, nunca li algo dele mas esse livro parece ser muito bom! Deve tratar mesmo com leveza o assunto que é bem sério. Já quero ler!

    beijo
    www.belatriz.info

    ResponderExcluir
  7. Olá, Teca.
    Achei bem interessante a premissa do livro, sem falar que não é algo comum, clichê, o que torna a obra bem mais legal. E se você gostou, tenho certeza que há boas chances de eu curtir também.
    Excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  8. Parece um livro incrível mesmo!
    Adorei a dica e já quero ler.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir