sexta-feira, 25 de março de 2016

O Lado Feio do Amor – Colleen Hoover acerta mais uma vez


Se tem uma autora que eu leio sem nem saber alguma coisa sobre o livro e que eu recomendo sem medo de que a pessoa não vá gostar (porque é meio impossível não amar) é Colleen Hoover. Quando me falaram sobre Um Caso Perdido (Comentei aqui), achei a história bobinha, mas todas as pessoas que eu conheço que leram me disseram “não deixe a sinopse te enganar”. Posso dizer que foi o maior acerto da vida. Então em seguida li Sem Esperança (Aqui) e me apaixonei igual e o mesmo posso dizer de Em Busca de Cinderela (Aqui). Agora me aventurei por O Lado Feio do Amor.


Apesar das sinopses dos livros que parecem açucaradas ou meio clichês, as obras da Colleen são num nível tão mais profundo e intrigante que a sinopse só é superficial para que não haja spoilers. E eu posso dizer com toda certeza do mundo: Ela nunca fica no que é esperado. E, é óbvio, O Lado Feio do Amor é muito mais do que aparenta ser.

Assim conhecemos Tate, uma enfermeira que se mudou para São Francisco para fazer mestrado. Seu irmão Corbin, piloto de avião, mora na cidade e lhe dá abrigo. Mas quando ela chega ao seu apartamento, tem um rapaz completamente bêbado e desmaiado na porta do seu novo lar. Depois de tentar entrar sem sucesso e ter uma espécie de briga com o embriagado, Tate descobre que se trata de Miles, vizinho, melhor amigo, colega de profissão de Corbin e muito, muito gato.

Apesar da impressão ruim que ficou de Miles, Tate aos poucos descobre que ele é um homem muito centrado e correto, apesar de extremamente misterioso (e gostoso). A atração entre eles surge num estalar de dedos, só que por causa de cicatrizes muito profundas de acontecimentos antigos, ele não aceita um relacionamento, apenas um “amigos com benefícios” com duas regras: Sem perguntas sobre o passado e sem esperança de um futuro. Apaixonada, Tate aceita as condições, mesmo que a cada dia que passe, o que quer que eles tenham evolui, mesmo que Miles não abra nem uma frestinha do seu coração duro. Assim, ela conhece o lado feio do amor, algo que ele já tinha conhecimento há anos.

Colleen Hoover
Por favor, não odeie Miles por causa da sinopse. Se você ler o livro, vai entender (e compreender) a sua falta de compromisso. Não é apenas o fato comum de que ele não quer se prender a ninguém. As suas dores e traumas são num nível muito ruim que vão sendo explicados pouco a pouco com o passar do livro. E Tate não é apenas uma boba apaixonada que faz tudo o que um homem quer. Ela sente que a ligação entre eles é muito mais do que física e luta pelo que quer, mesmo que às vezes dê um chega para lá em Miles. Ela é durona, independente e uma protagonista sem mimimis, apesar de que como toda mulher sofre bastante com coração partido e ações autodestrutivas.

A narrativa de O Lado Feio do Amor fica entre Tate no presente e Miles no passado. Enquanto ela nos conta o quanto ele é fechado e estranho, Miles nos mostra um lado seu que é difícil de imaginar. Os fatos são apresentados devagar, mas o sentimento de que algo ruim vai acontecer é iminente, o que deixa a leitura apreensiva e extremamente envolvente, difícil de parar, tanto que eu li de um dia para o outro.

Esse é o livro com mais cenas de sexo da autora até agora. E, olha, são bem calientes, muchachos. Mas sem vulgaridade ou exagero, o deixa a leitura agradável. Por causa da natureza do relacionamento de Miles e Tate, o sexo é parte importante do livro.

Os personagens secundários são muito amores, como Corbin, o irmão superprotetor de Tate, e Cap, um velhinho que é o ascensorista do prédio em que eles moram e é o melhor amigo e confidente de Tate. Impossível não amar!

A leitura é apaixonante e emocionante. Se você não derrubar lágrimas, vai pelo menos ter que segurar algumas ou aguentar o nó na garganta, porque a história de Miles é de partir o coração. Quando as pessoas descobriam que eu estava lendo O Lado Feio do Amor, todo mundo me dizia “ah, coitadinho do Miles”. E, sim, coitadinho do Miles!

O Lado Feio do Amor vai virar filme e o Miles será interpretado pelo maravilhoso Nick Bateman. Tate ainda não foi definida. Só que não há informações novas sobre a produção desde o ano passado, já que ele seria feito por meio de crowdfunding (financiamento coletivo) e não conseguiu arrecadar muito. Vamos ficar de olho nas próximas notícias!

Nick Bateman, nosso futuro Miles 

Recomendo bastante.

Teca Machado


16 comentários:

  1. Quase todas as minhas amigas tem esse livro, mas não gosto de pedir emprestado, amo dizer: É MEU! Hahahaha e como ainda não comprei, toda resenha ou matéria que leio, só aumenta minha curiosidade.
    http://blogfriendzone.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, sabe que eu também sofro desse mesmo mal?
      É meu! É meu!
      Hahahaha.
      Compra esse, vocÊ vai adorar!

      Beijooos

      Excluir
  2. Aconteceu exatamente o mesmo comigo! Não dava nada pros livros da Colleen, e agora leio sem nem saber da sinopse. E esse livro em especial, então, quanta dor e amor numa história só, chorei pra encher a cantareira toda com ele hahahaha lindo demais <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Se eu morrer antes de você", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha.
      Choramos!
      Eu também morri de chorar com essa lindeza.
      Viva a Colleen, né?

      Beijooos

      Excluir
  3. Aiii estou torcendo para que dê tudo certo na produção do filme e que ele fiquei bem fiel ao livro.
    A Colleen é uma das minhas autoras favoritas, elas coloca tudo o que eu amo nas estórias, drama, lições de vida e claro uma pitada sexy hahahahaha

    Beeijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tambééééém, Raíssaaaaaaaa!
      Nossa, esse Nick Bateman é muito lindooo!
      <3

      Beijooos

      Excluir
  4. ai gente, fiquei curiosa.
    nao conhecia essa autora!
    Vou procurar algo pra ler. Li suas outras resenhas dela e parecem muito boas!!!

    ResponderExcluir
  5. Eu li tantas resenhas desse livro, resenhas positivas, que precisei ir atrás ao menos do e-book e estou aqui me debatendo entre os livros que tenho urgência de terminar a leitura, por conta de parcerias com blogs literários, e ele. Como eu não tenho uma tendencia a economizar lagrimas e sorrisos, já sei que corro o serio risco de alagar a cidade, mas não resisto a leituras envolventes que fazem a gente pensar nas dores dos outros e nos levam a uma catarse emocional.

    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, Pandora, esse livro é de alagar a cidade mesmo.
      Talvez até o estado, hehe.
      Leiaaaaaa!

      Beijooos

      Excluir
  6. Acho que falei que você ia chorar quando lesse esse livro. E chorou mesmo, né? Eu também fiquei muito emocionada quando a coisa ruim de fato acontece.
    É muito f***!

    E você está completamente certa! Eu também leio Colleen Hoover sem nem pegar na sinopse tanto que fico encantada com as suas histórias!

    Agora você tem que ler Never Never também! O final te deixa LOUCA para a parte 2. Espero que não demore muito porque já estou tendo crise de ansiedade! Hahahahaha

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu choreeeeeeeeeeei!
      Eu já esperava algo catastrófico, mas foi mais do que eu imaginava.
      Never Never eu quero muito, me disseram ser maravilhoso!

      Beijooos

      Excluir
  7. Oi, Teca!

    Assim como você, sempre achei as sinopses dos livros da Colleen Hoover bem bobinhos e água com açúcar. Ganhei "Um caso perdido" de uma amiga, mas ainda não li. Depois de sua resenha, terei que conferir os livros dela, adoro histórias profundas e impactantes. Além disso, pela descrição, a personagem feminina me agradou por ser forte e independente. Também fiquei curiosa para saber mais sobre o Miles - gostei do ator escolhido para interpretá-lo, rs.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Rafa, não deixa uma resenha boba te enganar.
      Os livros são maravilhosoooooooos!
      Como não gostar do ator? Haha.

      Beijooos

      Excluir
    2. Ah, Rafa, não deixa uma resenha boba te enganar.
      Os livros são maravilhosoooooooos!
      Como não gostar do ator? Haha.

      Beijooos

      Excluir
  8. Mas gente, eu preciso ler esse livro logo!
    Parece ser muito bom!
    Vou dar destaque a ele na minha listinha de próximos livros a comprar, o que vai demorar um pouco... rs
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir