terça-feira, 5 de setembro de 2017

A Garota do Calendário – Novembro – ESTÁ ACABANDO, MINHA GENTE!


Sabe aquele ditado que diz “eu sou brasileiro e não desisto nunca”? Então, ele serve perfeitamente para mim quando o assunto é a série A Garota do Calendário, de Audrey Carlan, publicada no Brasil pela Verus Editora. Quem tem acompanhado os posts viu que começou bem, aí passei a reclamar dos livros, então deu uma melhorada bem boa, aí decaiu de novo e agora no 11º livro cá estou eu para falar que o volume é bonzinho. Não é nem de longe o pior (hey, maio, ainda te odeio), mas tampouco é o melhor.


Você pode acompanhar a resenha dos livros anteriores aqui:
JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulhoAgostoSetembro e Outubro.

Mia, nossa protagonista que precisou se tornar acompanhante de luxo para pagar a dívida de U$ 1 milhão que o pai contraiu, agora em novembro está livre, leve e solta! Seu irmão recém-descoberto pagou o que restava da quantia exorbitante que ela devia e agora a garota trabalha por prazer no que gosta. Wes, seu namorado, está finalmente melhorando do stress pós-traumático de ter sido sequestrado na Ásia e Mia é apresentadora de um quadro fixo no programa do Dr. Hoffman, o último cliente que ela atendeu. 

Nesse mês ela está em Nova York para fazer um especial de Ação de Graças. Além de entrevistar seus ex-clientes que se tornaram seus amigos – Anton e Mason – ela irá perguntar para pessoas na rua pelo o que elas são gratas e irá encontrar histórias lindas pelo caminho. E o melhor de tudo vem no final do mês: encontrar sua família para o primeiro jantar de Ação de Graças realmente feliz. O seu lema de vida - “Confie na jornada” - nunca fez tanto sentido.

Audrey Carlan
Novembro não tem grandes reviravoltas e nem grandes descobertas. Tem um certo tcham sobre um assunto que muitos leitores esperavam, mas era algo bem óbvio que iria acontecer até o final da série. Foi um volume meio bobinho, no melhor estilo para encher linguiça.

Fatos bacanas foram as presenças de Anton e Mason, que foram dois dos clientes mais legais que Mia teve, e o jantar em família. Dá para perceber que Mia finalmente juntou os cacos que eram a sua vida familiar e pessoal e está começando a descobrir a felicidade perto daqueles que ama. Sua família, que aumentou recentemente, e seus amigos são agora uma parte tão profunda dela que é bonito de se ver.

O grande problema de A Garota do Calendário para mim é o exagero do conteúdo sexual e a maneira irreal (e muitas vezes nada saudável) como Audrey Carlan mostra o relacionamento de Mia e Wes. É ótimo que ela seja livre de amarras e estigmas puritanos, uma mulher independente e que é dona do próprio corpo, mas a autora pesa a mão em vários momentos. E depois de outros 10 livros com incontáveis cenas de sexo, não tem muito o que escrever de diferente, né?

Muitos leitores adoram a Mia e se identificam com ela. Isso não aconteceu comigo. Claro que torço pelo final feliz da personagem, afinal, tem quase um ano que acompanho a saga dela, mas em vários momentos me irritei muito com suas atitudes. Mas é meio normal isso acontecer comigo, porque frequentemente tenho problemas com protagonistas. De modo geral eu não a odeio, mas também não caio de amores.

A série completa

A Garota do Calendário – Novembro passa rapidinho, uma leitura de um dia para o outro. Sua linguagem é dinâmica, sem grandes frufrus gramaticais e continua bem leve. É aquele tipo de livro para relaxar a mente e esquecer os problemas do dia a dia.

Recomendo, ainda mais se você já chegou até aqui, como eu.

Teca Machado

3 comentários:

  1. Oi! Essa série é permeada de elogios e críticas, para ler os doze sem desistir tem que ter força de vontade kkkk realmente de todos esse é o mais calmo. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  2. Oi Teca! Nossa, eu acho que a sua resenha foi a mais sensata que li dessa série, perfeita! É uma série com altos e baixos, alguns volumes são bons, adoro março e abril, outros nem tanto, também odeio Maio. Gosto bastante da Mia, ainda que ás vezes tb me irrite com ela. Enfim, vc já está acabando <3 e quero aber saber sua opinião sobre Dezembro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Eu não li nenhum livro dessa série, até li algumas páginas do primeiro volume mas confesso que depois desanimei. AMO as capas .
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir