sexta-feira, 5 de abril de 2013

Chandler Bing is back!



Friends, a melhor série de todo o universo (Que eu comentei aqui) deixou saudades. Muitas saudades. Saudades imensas. Para aplacar a falta desse seriado que terminou em 2004 (Jesus! Já tem nove anos!), assisto reprises e DVDs. Encontrei em How I Met Your Mother (Que eu comentei aqui) uma substituta. É quase tão boa quanto e me faz dar muitas risadas. Mas uma série que me tem feito lembrar bastante de Friends, não pelo conteúdo, mas pelo ator protagonista, é Go On, estrelada por Matthew Perry, o eterno Chandler Bing.


Matthew Perry é Ryan King, um locutor esportivo um tanto ácido que ficou viúvo. Querendo pular os estágios do luto, ele volta logo ao trabalho. Devido ao seu comportamento um tanto peculiar, seu chefe Steven (O engraçadíssimo John Cho) o obriga a fazer terapia em grupo.

Querendo um atestado rápido e sem muita análise profunda da sua psique, Ryan vai para um grupo mantido por uma instituição pública. Chegando lá, é um mais pirado do que o outro, inclusive a psicóloga Lauren (Laura Benanti). 

Ryan King

Achando que todo mundo é muito depressivo, Ryan dá uma de Chandler Bing, faz várias piadinhas inconvenientes e tenta ser o centro de tudo o tempo todo. Ou seja, é claro que nós vamos rir de Go On.

No início, Ryan leva tudo na brincadeira e não é nem um pouco sério, mas com o passar dos episódios, ele vai se abrindo e começando a aceitar a realidade de que a sua esposa se foi para sempre. Acaba que o grupo, o mais heterogêneo possível, se torna a sua família, cada um com a sua esquisitice e amabilidade.

Mais um dia de terapia em grupo...

Os integrantes do grupo são muito engraçados. Anne (Julie White) é uma lésbica que tenta superar a morte da companheira, Owen (Tyler James Williams, o Chris de Everybody Hates Chris – Ele está enorme, com voz grossa de homem. Levei um susto quando vi) frequenta o grupo porque o irmão está em coma, Yolanda (Suzy Nakamura) quer aceitar o divórcio dos pais, Sr. K (Brett Gelma) é estranho e ninguém sabe porque está lá, George (Bill Cobbs) é um senhor que ficou cego e Don (Khary Payton) é um falido abandonado pela esposa.

Ele diz que não gosta, mas ama todos eles

Matthew Perry, John Cho e Brett Gelma arrancam risadas do público constantemente. Não só pelo o que dizem, mas pela linguagem corporal sempre aguçada e afinada com o roteiro. Vale a pena assistir nem que seja por eles.

Essa semana, Go On teve uma convidada especial (Mas eu ainda não assisti porque nos EUA sempre sai bem antes): Courtney Cox, a Monica de Friends. Ela, que foi esposa de Matthew Perry no seriado antigo, interpreta uma amiga de Anne, que tenta constantemente tenta arrumar encontros para Ryan.

Together again

Go On não é a melhor série do universo e nem tem pretensão de ser. Quer divertir durante 22 minutos e deixar a vida mais leve, mesmo que tratando de assuntos tão pesados como morte, depressão e tratamento psicológico.

O Chris cresceu, né?

Como estreou há pouco tempo, não é oficial que Go On tenha uma segunda temporada, mas tem feito relativo sucesso, então a primeira temporada foi encomendada completa com 22 episódios.

Recomendo.

Teca Machado

Nenhum comentário:

Postar um comentário